ESPECIAIS

“Não dá para explicar o que aconteceu aqui”, diz produtor que teve barracão destruído por vento em Maripá

Compartilhar

No início da manhã deste feriado de Sete de Setembro a equipe do Sou Agro trouxe o caso de um barracão em uma propriedade rural que foi destruído pelo vento.

Agora nós conversamos com o dono da propriedade, David Bretzke. Ele não estava no local no momento do incidente, mas se assustou com o estrago. “Não dá para explicar o que aconteceu aqui. O vento arrancou um pedaço de uma árvore que foi direto no telhado no barracão que ficou assim, todo retorcido. Foi um redemoinho”, conta.

 

Na propriedade que fica na Linha Chapecó, em Maripá, Oeste do Paraná, ele produtor soja, milho e trigo. E o estrago foi grande. “Não contabilizamos ainda, mas acredito que o prejuízo vai chegar até uns R$ 200 mil”, lamenta.

O barracão destruído guardava máquinas e fertilizantes, mas o que estava dentro não estragou, segundo o produtor.

 

Segundo o Simepar, não tem como saber ao certo a velocidade do vento que chegou na cidade por que não há estação no local e por isso é preciso fazer um estudo do caso.

A chuva acumulada na região foi de 16.8 milímetros nas últimas 24h. Segundo a Defesa Civil, até a manhã de hoje não foram registrados mais estragos na cidade.

 

 

Histórico de fenômenos naturais

Em abril deste ano, a cidade de Maripá passou por uma devastação causada pelo granizo. No agronegócio, lavouras inteiras vieram abaixo, o milho que estava com lindas lavouras chegou a ser arrancado em alguns pontos. A cidade chegou decretar situação de emergência por conta dos prejuízos milionários no campo e na cidade.

Na época muito chamou atenção, pois a destruição nas lavouras foi em pontos específicos, em alguns casos, a propriedade ao lado não foi atingida.

 

Os produtores da região ainda se recuperam deste temporal. O Governo Federal  liberou o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) por calamidade e beneficiou 306 maripaenses com a liberação de R$ 1.221.512,72.

A cidade do oeste foi atingida pelo temporal, no fim de semana em que o município comemorava 32 anos de emancipação e as festividades precisaram ser canceladas.

(Tatiane Bertolino/Sou Agro – com Agências)

Fotos: Arquivo pessoal

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.