Pesquisa traz novas técnicas para melhorar produção de banana

Compartilhar

#souagro| Uma pesquisa traz novas técnicas para melhorar a produção de banana. Com objetivo de gerar inovações e estratégias para redução de perdas na produção e pós-colheita da banana do tipo Terra a Embrapa Acre vai pesquisar, junto de agricultores familiares, novas técnicas para melhorar a qualidade da banana produzida no Acre.

Será testada a eficácia do óleo de andiroba e de copaíba para o controle da antracnose, além de outras aplicações para garantia de qualidade do produto. A antracnose é uma doença que se manifesta durante o transporte, armazenamento e maturação da fruta, assim, diminui a qualidade do produto e causa prejuízo para os agricultores.

 

A baixa qualidade na pós-colheita é considerado um dos principais problemas tecnológicos da bananicultura do estado.  O projeto “Inovações tecnológicas aplicadas a pós-colheita de banana d’angola como suporte à implantação do sistema de mitigação de risco para sigatoka-negra no Acre”  foi aprovado pelo Banco da Amazônia com duração de 36 meses, e será executado pela Embrapa Acre. “Esse projeto busca soluções efetivas e sustentáveis para reduzir as perdas e melhorar a qualidade da banana nesta etapa de produção”, afirma a pesquisadora da Embrapa Acre, Virgínia Álvares.

A bananicultura é uma das principais fontes de renda no estado. Apesar dos benefícios gerados, o setor enfrenta um grande problema na pós-colheita: a antracnose, doença causada pelo fungo Colletotrichum musae.

 

A Sigatoka-negra é outro obstáculo para a produção da bananicultura  mundial. A doença, causada por fungo afeta as folhas da bananeira, impede a fotossíntese e interfere  na produção. Onde não há controle da praga, a ação do fungo pode causar uma perda de até 100% do fruto.

A presença da doença e a ausência do Sistema de Mitigação de Risco  são fatores que inviabilizam a comercialização da banana para fora do Acre.

 

Bananicultura 

A banana é a principal fruteira no estado do Acre, com maior área cultivada, 7,12 mil hectares e 88,1 mil toneladas produzidas, representando o maior valor de produção dentre as culturas perenes do Estado, com R$ 60,3 milhões em 2019. Segundo o IBGE (2017), o Acre possui 8.363 estabelecimentos agropecuários com mais de 50 pés de banana plantados, sendo 87,5% destes considerados de agricultura familiar. Acrelândia é o município com maior produção de banana do estado, com 1.100 hectares de área colhida, em 2020, e uma produção de 16.500 toneladas, que corresponde a 19% do total produzido naquele ano – IBGE, 2021, tendo maior foco  para o tipo Terra.

(Tatiane Bertolino/Sou Agro – com Embrapa)

Compartilhe em suas redes sociais:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.