ESPECIAIS

Agricultores são fundamentais no combate e prevenção de incêndios no MS

Compartilhar

#souagro| O aumento de incêndios no Pantanal, fez o Mato Grosso do Sul declarar estado de emergência por 180 dias em 14 municípios. O decreto foi publicado na sexta-feira (22) no Diário Oficial do estado.

Neste momento toda ajuda é bem vinda para acabar com o fogo nas áreas atingidas e é aí que os produtores rurais podem entrar em cena. É que no Mato Grosso já existe uma parceria entre Sistema Famasul (entidade sindical que integra a CNA) e Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul busca conscientizar e capacitar a população rural na prevenção e combate a incêndios. Além do curso gratuito oferecido pelo Senar/MS, há uma parceria entre sindicatos rurais e os quartéis dos bombeiros no interior do estado, para que haja um combate rápido.

 

VEJA O VÍDEO:

“A Famasul, através do Senar e através dos sindicatos, possui linha direta com o Corpo de Bombeiros. Qualquer situação que o produtor perceba perigo, acione 193. Nós temos uma parceria de larga escala na prevenção e formação de brigadas”, comenta o comandante-geral do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul, coronel Djan.

Ainda conforme o comandante do CBM/MS, o produtor rural é quem mais se preocupa com o meio ambiente e as terras em que vive e produz, cuidando para que elas não sofram com o fogo.

“Esse é um trabalho através do presidente Marcelo Bertoni, que entende essa importância e nós estamos aqui para oportunizar e melhorar o atendimento. Qualquer atuação que o produtor vá fazer na área de prevenção, entre em contato com o Corpo de Bombeiros”, completa o comandante.

 

O Senar/MS oferece curso gratuito que ensina as estratégias para prevenir e combater incêndios em áreas rurais.

“A capacitação que recebem pelo Senar prepara para fazer o combate a um princípio de incêndio e já trabalhar na prevenção. Orientando e conscientizando os outros trabalhadores rurais, os vizinho. Eles já são capazes de identificar a necessidade de acionamento pelo Corpo de Bombeiros ou não”, detalha Roberto Ballatore, instrutor do Senar.

 

INCÊNDIOS NO MS

Segundo a pesquisadora Julia Rodrigues, do Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais da Universidade Federal do Rio de Janeiro, até o dia 20 de julho, foram mais de 121 mil hectares queimados no Pantanal sul-matogrossense neste ano, 34% a mais que em 2021.

“Maio teve uma área queimada ali entre os municípios de Corumbá e Aquidauana, no Parque Estadual do Pantanal do Rio Negro. Por enquanto, foi o mês que mais queimou. Junho não teve tanta área queimada e em julho voltou o aumento da área queimada, ali na região de Corumbá, perto do Ladário, e em Porto Murtinho perto da terra indígena de Kadiwél.

 

O decreto de emergência autoriza a convocação de voluntários e a entrada de agentes de defesa civil em residências para prestar socorro ou para retirar pessoas. O texto ainda dispensa de licitação a aquisição de bens, serviços e obras de forma emergencial.

Cerca de R$ 38 milhões podem ser usados para atender às medidas do decreto motivado pelo aumento dos incêndios.

(Débora Damasceno/Sou Agro com Senar/MS)

(Foto: Senar/MS)

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.