ESPECIAIS

Brasil e Jordânia estreitam laços para fornecimento de fertilizantes

Compartilhar

#souagro| O fim de semana foi marcado pela visita da comitiva do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) a Jordânia. Os resultados das visitas são positivos para o estreitamento de laços entre os dois países, principalmente quando se fala em fertilizantes, afinal a Jordânia é o 7º maior produtor mundial de potássio.

No sábado (7) a comitiva liderada pelo ministro Marcos Montes, visitou a fábrica da Arab Potash Company (APC),  e recebeu a notícia de que a empresa poderá aumentar as exportações de potássio para o Brasil. Segundo o CEO da empresa, Maen Nsour, em cinco anos o total enviado ao Brasil poderá chegar a 1,2 milhão de toneladas: “Essa visita é um indicativo de que vamos construir uma relação estratégica de longa duração. Temos grandes planos para o mercado brasileiro, que é muito importante, não só porque queremos aumentar a exportação para esse mercado, mas porque percebemos a importância do Brasil na segurança alimentar da humanidade”, destacou Nsour, durante a visita. Segundo ele, neste ano a empesa deve exportar 320 mil toneladas de potássio para o Brasil.

fertilizantes
Comitiva do Mapa visita fábrica de fertilizantes na Jordânia

 

A visita do Mapa à Jordânia foi decisiva para a decisão da empresa em aumentar a oferta de potássio ao Brasil. A APC produz mais de 2,4 milhões de toneladas de potássio por ano. Após conhecer o local de extração do potássio, o ministro Marcos Montes ressaltou a qualidade do fertilizante produzido pela APC: “Viemos aqui conhecer essa impressionante fábrica e estamos acertando para que ela continue fornecendo potássio ao Brasil”, disse, ressaltando a importância da cooperação da Jordânia com o Brasil. Durante a visita, o CEO da Arab Potash Company anunciou que a empresa deverá abrir um escritório no Brasil em breve, para que as negociações com os importadores brasileiros fiquem mais próximas. A Companhia produz quatro tipos de potássio: potássio padrão, fino, granular e industrial.

O Brasil importa cerca de 85% de todo o fertilizante usado na produção agrícola nacional. No caso do potássio, o percentual importado é de cerca de 95%. Atualmente, o Brasil é o quarto consumidor e em 2021, as importações brasileiras de fertilizantes foram superiores a 41 milhões de toneladas, o que equivale a mais de US$ 14 bilhões.

Governo da Jordânia demonstra interesse em reforçar intercâmbio comercial com o Brasil

Já ontem, a missão oficial do governo brasileiro a Jordânia se reuniu com o ministro da Indústria, Comércio e Abastecimento, Yousef Mahsmoud Al-Shamali, e com o ministro da Agricultura, Khaled Hnaifat. Em ambas as agendas foram apresentadas as estratégias brasileiras de diversificação de fornecedores para fertilizantes para o Brasil e o potencial da Jordânia em oferecer parcela significativa da demanda nacional de fertilizantes à base de potássio e fósforo.

“Abordamos aspectos de colaboração entre os dois países na busca pela segurança alimentar, principalmente quando mantemos as ofertas de fertilizantes para garantir a produção de alimentos do Brasil. Então, Brasil e Jordânia são parceiros na sustentação da segurança alimentar”, destacou o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, Marcos Montes.

fertilizantes
Comitiva do Mapa se reúne com autoridades da Jordânia

O ministro da indústria da Jordânia destacou que o intercâmbio comercial entre os dois países está em US$ 420 milhões, mas a balança é mais favorável ao Brasil, com forte participação da proteína animal. O Ministério da Agricultura da Jordânia  garantiu que os procedimentos de importação serão prioritários para incrementar o comércio.

A Jordânia também apresentou possibilidades de exportação de azeites, doces e tâmaras, a fim de aumentar o rol de produtos para o Brasil. Os representantes do governo também demonstraram interesse em adquirir óleos vegetais de soja, girassol e outros.

Os dois países demonstraram interesse em retomar as discussões sobre os acordos de livre comércio, paralisados desde 2010. Também foram estreitados os laços entre as instituições de pesquisa agropecuária dos dois países visando troca de experiências na agricultura do semiárido.

Fertilizantes

A comitiva brasileira também se reuniu com representantes da Jordan Phosphate Mining Company (JPMC), importante empresa de fertilizantes fosfatados que possui alto padrão mas pouca expressão ainda no mercado brasileiro. A empresa busca não só ofertar produtos ao Brasil mas buscar parceiros comerciais e de investimento para desenvolver a indústria brasileira e priorizar o abastecimento nacional.

Ainda com o setor privado, a delegação brasileira foi apresentada a soluções tecnológicas de fertilizantes especiais da empresa Manaseer, com intenções de entrar no mercado brasileiro de bioinsumos.

Agenda

Hoje (9), a comitiva do Mapa chega ao Cairo no Egito, onde o ministro Marcos Montes deverá se reunir com o vice-ministro da Agricultura, Moustafa El Sayeed, e com o ministro do Abastecimento, Aly Al Moselhy. A delegação do Mapa participa do Fórum Brasil – Egito: Oportunidades no comércio bilateral, promovido pela Câmara de Comércio Árabe-Brasil. Também estão previstas reuniões com representantes do setor de fertilizantes e de proteína animal.

A comitiva chega a Marrocos no dia 12 de maio, onde está prevista uma reunião com o Ministro da Agricultura, Mohammed Sadiki, além de uma visita à usina de Jorf Lasfar  da Companhia Office Chérifien des Phosphates (OCP).

(Débora Damasceno/Sou Agro com Mapa)

 

(Fotos: Mapa)

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.