Advertisement

Cooperativas estão preparadas com milho até abril de 2022, diz Zydek

Compartilhar

SOUAGRO | As cooperativas paranaenses tem milho garantido até abril de 2022. É o que afirmou o Diretor Executivo da Frimesa, em uma participação ao vivo no Instagram do perfil @portalsouagro

Elias Zydek apontou que já é uma realidade as cooperativas buscarem milho mais barato de outros países, como Argentina, Paraguai e Estados Unidos. Esse foi um modo de prevenção contra a possível escassez.

‘’Como resolver essa situação? Eu posso falar pelas cooperativas que fazem parte Frimesa. As cooperativas já estão trazendo milho da Argentina, do Paraguai e do Mato Grosso. Se você olhar nos armazéns das cooperativas, você verá que tem filas de caminhão trazendo milho, principalmente do Mato Grosso, já se preveniram e segundos informações que nos passaram, praticamente elas estão abastecidas para atender ração de frango, de suínos e bovinos, elas negociaram já a compra de milho até o final de abril de 2022. Então essa preocupação de disponibilidade de milho, está tranquila. Agora se a gente vai conseguir remunerar um suíno, na faixa de R$6,80 é uma outra questão. Porque aí vai depender do poder aquisitivo, vai depender do cambio para ter um valor maior para exportar, mas esse risco não é mais do produtor, passa ser da integradora. Para tranquilizar, as últimas informações dão conta que essa quebra de safra, ela já foi providenciada trazendo milho de fora”.

Essa apreensão surgiu com as perdas na safrinha de milho, em função da seca durante o plantio e no desenvolvimento, além das geadas registradas neste período de inverno. Em junho, o relatório do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, apontou que o Paraná iria produzir 38 milhões de toneladas de grãos na safra 2020/21, em uma área de 10,4 milhões de hectares. Esse volume de produção representa 8% menos do que o produzido na safra 2019/2020, em uma área 3% maior.

Os números divulgados mostram os efeitos do clima no Paraná, com perdas significativas na produção de milho safrinha, fundamental para abastecer o mercado de proteínas animais e para o cumprimento dos contratos internacionais.

VEJA A EXPLICAÇÃO COMPLETA: 

foto: Pexels

(AMANDA GUEDES / SOU AGRO)

Notícias relacionadas:

Compartilhe em suas redes sociais:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.