ESPECIAIS

Poder de compra dos fertilizantes volta a cair no Brasil

Compartilhar

#souagro| O produtor rural ficou com mais dificuldade de comprar fertilizantes no mês passado. É  que aponta o resultado do Índice de Poder de Compra de Fertilizantes (IPCF) de agosto que fechou 1,50, apresentando queda de 19% em relação ao mês anterior. O resultado refletiu a redução registrada nos preços dos adubos e do aumento dos preços das commodities agrícolas com as incertezas no clima da safra nos Estados Unidos, favorecendo ainda mais a relação de troca para o produtor rural.

Em agosto os fertilizantes fosfatados e potássicos recuaram em relação a julho. Os principais fatores seguem sendo um reequilíbrio entre oferta e demanda. Já os preços dos nitrogenados registraram alta, impactados pelas incertezas de abastecimento de gás natural na Europa.

 

O preço das commodities subiu quase 2% em relação a julho, liderado pelas recentes revisões negativas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) sobre a safra de milho do país. Outro destaque foi o aumento de 2.5% nos preços da soja, em reflexo às revisões para baixo na qualidade das lavouras norte-americanas e incertezas climáticas nos Estados Unidos.

Outro fator considerado na composição do IPCF é o câmbio, que variou em quase 4% para baixo no dólar, motivado pelas incertezas sobre a demanda chinesa dos próximos meses. Os últimos números divulgados pelos norte-americanos sobre o índice de confiança do consumidor, porém, têm trazido otimismo e boas expectativas para as próximas reuniões do Federal Reserve System (FED), banco central dos Estados Unidos, em setembro.

 

ÍNDICE DE FERTILIZANTES EM AGOSTO

  Ago/22 Ago/21 Mês anterior (jul/22) Média 2021 Média 2020 Média 2019
IPCF geral 1,50 1,20 1,85 1,12 0,83 1,13

Observação: quanto menor o IPCF, maior é o poder de compra de fertilizantes

Entendendo o IPCF

O IPCF é divulgado mensalmente e consiste na relação entre indicadores de preços de fertilizantes e de commodities agrícolas. Uma relação menor que 1,0 indica que os fertilizantes estão mais acessíveis do que no mesmo período em 2017, e uma relação maior que 1,00 significa que os adubos estão menos acessíveis em comparação com o mesmo período. O cálculo do IPCF leva em consideração as principais lavouras brasileiras: soja, milho, açúcar, etanol e algodão.

(Débora Damasceno/Sou Agro com Assessoria Mosaic)

 

(Foto: Envato)

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.