Manter segurança contra doenças é fundamental na suinocultura

Compartilhar

A biosseguridade na suinocultura é uma das principais ferramentas para combater doenças que podem atingir a granja como a peste suína africana e a febre aftosa, doenças que são capazes de afetar economicamente a propriedade rural. O Senar Mato Grosso do Sul por exemplo, conta com uma capacitação que orienta os produtores a se prevenirem de forma adequada.

No portfólio de qualificações do Senar/MS, o curso “Boas Práticas Agropecuárias na Suinocultura” além de instruir os alunos em biosseguridade, também ensina sobre a composição da granja, cuidados gerais, boas práticas no manejo dos animais, alimentação e água, gestão ambiental, boas práticas na limpeza e desinfecção, descarte de materiais e segurança do trabalhador.

 

A consultora técnica, Fernanda Oliveira, destaca que o conhecimento sobre biosseguridade na suinocultura auxilia na prevenção de doenças. “Importante os produtores aplicarem medidas de biosseguridade na granja, para manter as propriedades do estado livre de peste suína africana e febre aftosa, protegendo nosso patrimônio pecuário estadual e nacional, e evitando barreiras econômicas”.

 

Mas para quem é do Mato Grosso do Sul e quer complementar às informações sobre assuntos relacionados à pecuária, sanidade e bem-estar animal, a Famasul publica semanalmente o Release Sanitário que traz um apanhado de informações sobre o assunto para auxiliar os produtores rurais quanto às normas de biosseguridade e sanidade animal.

(Débora Damasceno/Sou Agro com Famasul)

(Foto: Famasul)

VEJA TAMBÉM:

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.