Mapa formaliza intenção de cooperativismo para fortalecer setor cafeeiro

Compartilhar

#souagro| Foi assinado o acordo para formalizar a intenção de cooperativismo para fortalecer o setor cafeeiro. Trata-se do Protocolo de Intenções entre o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento ) e a cooperativa Cooxupé. A assinatura ocorreu na tarde desta quarta-feira (03).

O objetivo é formalizar as intenções de cooperativismo para melhor atender o setor cafeeiro nacional, por meio de prestação de serviços de armazenagem e execução de políticas públicas para o café, nas unidades armazenadoras da Conab.

A Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé (Cooxupé) conta com mais de 17 mil cooperados, sendo 97% pequenos produtores que vivem da agricultura familiar. Por meio do cooperativismo, a empresa recebe café produzido em mais de 300 municípios de sua área de ação e responde por 18% da safra nacional de café arábica.

 

O Brasil é o maior produtor e exportador de café, com 53,4 milhões de sacas, e segundo maior consumidor da bebida no mundo. O estado de Minas Gerais lidera o ranking da produção nacional do grão, com 68% da produção do país.

Exportação do grão

O setor cafeeiro exportou US$ 788,74 milhões em junho de 2022 (+73,6%). As vendas externas de café verde foram de US$ 721,50 milhões, valor recorde para meses de junho e que significou uma expansão de 76,7% comparado aos US$ 408,32 milhões exportados em junho de 2021.

 

As exportações de café solúvel registraram US$ 57,2 milhões no mencionado mês (+46,1%). Os principais mercados para onde o Brasil exportou café verde foram: União Europeia (US$ 376,68 milhões; +82,5%) e Estados Unidos (US$ 168,69 milhões; +171,9%). O valor recorde exportado de café verde ocorreu devido à elevação de 70,3% no preço médio de exportação.

Financiamento para o setor

Nesta safra 2021/2022, os recursos financeiros do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) repassados aos 34 agentes financeiros que assinaram contrato com o Mapa totalizam R$ 5,49 bilhões, representando 93% do volume programado para esta safra (R$ 5,9 bilhões).

 

O estado de Minas Gerais foi o que mais demandou, totalizando R$ 3,48 bilhões ou 66,6% do total, seguido de São Paulo com R$766,1 milhões representando 14,6% e Espírito Santo com R$636.9 milhões ou 12,17%.

Os cafeicultores já podem acessar as linhas de financiamentos do fundo em 12 instituições financeiras.São elas: Banco Ribeirão Preto, Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais-BDMG, Banco Inter, Bradesco, e as Cooperativas de Crédito:  Central Cresol, Credinter,  Agrocredi, Credicarpa, Credialp, Credicarmo, Credivar, e Central de Crédito do Espírito Santo.

(Tatiane Bertolino/Sou Agro – com Mapa)

Foto: Mapa

Compartilhe em suas redes sociais:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.