ESPECIAIS

Tentando se tornar área livre de aftosa, MT faz treinamento com autoridades sanitárias

Compartilhar

#souagro| A partir deste sábado (30) o Indea e o Ministério da Agricultura vão promover um exercício simulado para emergências zoossanitárias com ênfase em febre aftosa, o treinamento vai até 6 de agosto na cidade de Juscimeira no Mato Grosso.

Aproximadamente 200 pessoas vão participar da ação com foco na febre aftosa, sendo servidores do Indea, Defesa Civil e as forças de Segurança Pública e instituições privadas envolvidas na pecuária mato-grossense. O treinamento contará também com a participação de todas as agências estaduais e superintendências federais de defesa agropecuária do Brasil, além da participação de outros países da América do Sul como observadores.

 

A ação vai simular como as autoridades sanitárias devem agir em caso de febre aftosa como barreiras sanitárias, desinfecção de veículos, simulação de abate de animais, ações em propriedades rurais que teriam foco da doença.

O treinamento é necessário já que o Estado se prepara para se tornar zona livre de febre aftosa sem vacinação, além de treinar os servidores e deixá-los preparados em relação aos protocolos que devem ser cumpridos. O último treinamento desta natureza em Mato Grosso foi em 2009, no município de Cáceres.

 

O coordenador de Defesa de Sanidade Animal do Indea, Felipe Peixoto, explicou que a simulação em Mato Grosso vai envolver um grupo nacional de atendimento a emergência pois o vírus não respeita limite territorial

“Pensando no avanço das zonas livres de febre aftosa sem vacinação, precisamos fortalecer o serviço veterinário oficial do Mato Grosso e Brasil. Conseguimos junto com o Ministério da Agricultura viabilizar esse treinamento para capacitar o maior número de profissionais do Estado, buscando uma equipe especial pronta para atender a todas as emergências zoossanitárias. O treinamento conta com a participação da iniciativa privada que trabalha ativamente em conjunto com o Indea no fortalecimento da defesa sanitária animal no Estado de Mato Grosso”, explicou.

Apesar da ênfase no treinamento ser em febre aftosa, já que o país busca atingir o status sanitário de zona livre sem vacinação, ela serve também para treinar seus componentes para outras emergências zoossanitárias como a peste suína clássica, peste suína africana, influenza aviária.

(Débora Damasceno/Sou Agro com Indea)

(Foto: Gcom/MT)

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.