ESPECIAIS

Protestos dos agricultores holandeses ganham adesão de outros países da Europa

Compartilhar

#souagro| Nos últimos dias a Holanda tem sido tomada pela manifestação dos agricultores e agora a mobilização tem recebido apoio de outros países. A reclamação dos produtores rurais holandeses fez com que trabalhadores da Alemanha, Itália e Polônia também fossem às ruas.

A mobilização da categoria é por conta do projeto do governo holandês em reduzir as emissões de nitrogênio até 2030. Acontece que a proposta em reduzir 12% essa emissão que é produzida pela pecuária e pelo uso de fertilizantes, resultaria na paralisação forçada das atividades rurais, inclusive podendo resultar na extinção de pelo menos 30% das fazendas holandesas, segundo os próprios agricultores. Além disso, os manifestantes também reclamam que essas medidas só afetam o setor rural.

 

Essa paralisação dos agricultores já tem gerado reflexos. Alguns moradores já relatam desabastecimento nos supermercados: “A escassez de alimentos nos supermercados. A Holanda é o segundo maior exportador de produtos agrícolas do mundo. O protesto e o bloqueio do agricultor têm enormes repercussões para a cadeia global de abastecimento de alimentos. Sem agricultores, sem comida”, disse em inglês um escritor holândes.

 

 

 

 

Os agricultores temem que essa proposta ganhe força na Europa e consequentemente afete a produção de alimentos nos países, já que segundo eles muitas atividades teriam que ser paralisadas por conta da exigência do governo para diminuir a emissão de nitrogênio.

Na Holanda, muitos produtores rurais fecharam estradas usando tratores como maneira de demonstrar que até mesmo estes veículos não poderiam mais ser utilizados nas áreas rurais, assim como outras máquinas que são movidas a diesel. Os manifestantes também foram para sedes do governo para demonstrar insatisfação. Em muitas publicações na internet é possível ver a grande mobilização dos agricultores.

AS NEGOCIAÇÕES

Depois de criticar o movimento, o primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, um dos idealizadores da proposta se demonstrou aberto a uma conversa com os agricultores em mobilização. Em uma publicação na rede social ele disse: “As preocupações dos agricultores são grandes. Isso também fica evidente nas conversas penetrantes que tive com os agricultores sobre os planos de nitrogênio. Para muitos agricultores, parece que o chão está afundando sob seus pés, como se não houvesse futuro para seus negócios”, escreveu Mark em uma postagem com a foto de uma reunião com produtores rurais.

Mark também disse que: “Digo a todos os agricultores dos Países Baixos: fazemos isso juntos. Trabalhamos com você em uma nova perspectiva para o setor agrícola. Os objetivos são claros, como atingimos esses objetivos, trabalhamos juntos. Porque a Holanda é e continuará sendo um país agrícola. E tenho toda a confiança de que, se conseguirmos isso juntos, chegaremos lá juntos. Meus colegas do gabinete e eu continuaremos as discussões com os agricultores no próximo período”, escreveu o primeiro-ministro.

(Débora Damasceno/Sou Agro com agências)

(Foto: reprodução internet)

 

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.