ESPECIAIS

Crédito do Plano Safra pode ser liberado a qualquer momento

Compartilhar

#souagro| Se tem uma coisa que foi aguardada pelos produtores rurais foi o anúncio do Plano Safra 2022/2023 . Em 29 de junho o Governo Federal lançou o tão esperado Plano Safra com valor de R$ 340,88 bilhões. O plano vale até junho do próximo ano. O aumento é de 36% em relação ao plano anterior.

Acontece que muitos produtores querem saber quando o dinheiro estará efetivamente disponível aos produtores, por isso, fomos saber quando deve acontecer. Em resposta para a jornalista Débora Damasceno, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) disse que aguarda a liberação do crédito suplementar que abriu crédito suplementar de R$ 1,2 bilhão para equalizar os juros de operações de financiamento do Plano Safra. O Projeto de Lei foi sancionado na última sexta-feira (15), mas ainda é preciso a realização de alguns trâmites até a liberação.

 

“Após a sanção presidencial, o Ministério da Economia, por meio da Secretaria de Orçamento Federal (SOF), operacionaliza o crédito orçamentário para as ações de subvenção no âmbito do crédito rural, objeto da portaria de equalização do Ministério da Economia, a partir da qual os bancos passam a operar com as linhas e programas equalizáveis. Os recursos equalizados alcançam operações de custeio e de investimentos (Pronaf, Pronamp, PCA, ABC, Proirriga, Moderfrota, Inovagro, Moderagro, Prodecoop e Procap-Agro)  para todos os produtores e cooperativas. A expectativa é que ainda nesta semana todas essas linhas e programas já estejam operacionalizáveis”, disse o Mapa em nota.

Mas enquanto essa liberação não acontece o Mapa fala sobre as alternativas de crédito.

“Enquanto isso, segue o acolhimento de propostas e contratações de custeio e de investimento financiados por meio de fontes não equalizáveis, como Recursos Obrigatórios do Crédito Rural, Fundos Constitucionais e recursos Livres das instituições financeiras”, acrescenta o Mapa.

Como o produtor pode encaminhar as propostas

O dinheiro do Plano Safra 2022/2023 ainda não foi liberado mas os produtores já podem encaminhar as propostas para os bancos e as cooperativas de crédito. Isso porque a qualquer momento o crédito pode ser liberado e as propostas que estão montadas saem na frente.

“Também tem outra vantagem no produtor se adiantar com relação às propostas. Se estiver faltando alguma documentação ou algum detalhe, o agente financeiro consegue corrigir antes dessa liberação do crédito”, afirma a engenheira agrônoma do IDR-PR Daiani Cruz.

 

Com a alta nos custos de produção rural, Daiani acredita que muitos produtores que não tinham a intenção de procurar o crédito do Plano Safra vão fazer isso pra custear insumos, fertilizantes, entre outros. “É por isso que é importante que os agricultores já encaminhem suas propostas. Além do Plano Safra, contamos hoje com vários programas governamentais que vem auxiliar o produtor no momento do investimento, na hora de colocar em prática o que é melhor para a lavoura. Projetos voltados para fontes de energias renováveis, por exemplo, entre outros investimentos mais acessíveis ao produtor rural”, resume.

O Plano Safra

Dos R$ 340,88 bilhões, R$ 246,28 bilhões serão destinados ao custeio e à comercialização, alta de 39% em relação ao ano anterior. Outros R$ 94,6 bilhões serão para investimentos, um crescimento de 29%. Segundo o Governo Federal, os recursos com juros controlados somam R$ 195,7 bilhões e com juros livres R$ 145,18 bilhões. O montante de recursos equalizados cresceu 31%, chegando a R$ 115,8 bilhões na próxima safra.

O crédito suplementar

O crédito de 1,2 bilhão, do PLN 18/22 virá da reserva de contingência, que é uma dotação genérica do Orçamento onde o governo guarda recursos para gastos não previstos. Na prática, o dinheiro é reservado para cumprir a meta anual de resultado primário.

Os recursos aprovados serão repartidos entre as seguintes operações de financiamento do Plano Safra:

  • Pronaf: R$ 532 milhões
  • Custeio agropecuário: R$ 443,5 milhões
  • Investimento rural e agroindustrial: R$ 216,5 milhões
  • Comercialização de produtos agropecuários: R$ 8 milhões

(Débora Damasceno/Sou Agro)

(Foto: Envato)

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.