ESPECIAIS

Práticas sustentáveis do agro brasileiro são levadas para Suíça

Compartilhar

#souagro|As práticas sustentáveis adotadas na produção agrícola brasileira foram levadas ao diálogo na Suíça. É que nesta semana o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) participou de uma missão para troca de conhecimentos sobre sistemas alimentares sustentáveis. Segundo a diretora do Departamento de Apoio à Inovação do Mapa, Sibelle de Andrade Silva, a visita foi uma oportunidade de conversar sobre o assunto.

“Existe ainda um preconceito claro da sociedade sobre essa questão da sustentabilidade dos produtos que vêm da América Latina e do Brasil. Pudemos interagir nas apresentações que eles fizeram, falando um pouco mais sobre a realidade brasileira e mostrando que temos sim soluções sustentáveis e muita inovação, e que precisamos ampliar esse diálogo”, disse a diretora. A participação do Mapa foi a convite da Embaixada da Suíça em Brasília e do Departamento Federal de Assuntos Estrangeiros Suíço.

sustentáveis
Encontro do Mapa na Suíça

 

A missão inclui visitas a agências governamentais, universidades e empresas que possuem iniciativas e programas que promovem a inovação alimentar na Suíça, visando enfrentar os desafios da segurança alimentar por meio da ciência e tecnologia, com destaque para a Swiss Future Farm, equivalente a um braço da brasileira Embrapa. O grupo também visitou a escola politécnica de Zurique, onde há pesquisadores trabalhando em parceria com a Embrapa. “A academia suiça conhece a sustentabilidade do agro, mas ainda não comunica isso tão bem com toda a sociedade, assim como temos também o desafio de comunicação no Brasil”, destaca Sibelle.

A missão também foi importante para identificar oportunidades de cooperação entre Suíça e Brasil, especialmente na área de inovação e sustentabilidade. Uma dessas oportunidades é no segmento de startups agroambientais, no qual  o Brasil pode tanto se beneficiar de novos conhecimentos como contribuir com muitas das inovações da agricultura tropical. Em matéria de proteínas alternativas, por exemplo, embora o universo de startups brasileiras ainda não seja tão conhecido pelos suíços, a partir dos contatos estabelecidos na missão projeta-se uma rápida mudança nesse cenário, no médio prazo.

“A agropecuária do Brasil é mais desafiadora, não apenas pelo tamanho do país, mas pela própria riqueza e diversidade do agro nacional. Por isso, todo conhecimento e formas de agregação de valor podem impulsionar o país tendo os profissionais envolvidos, especialmente os pesquisadores, um papel fundamental na criação de soluções inovadoras e sustentáveis, possibilitando a  abertura de novos mercados e fortalecendo as relações comerciais já existentes”, conclui a diretora.

(Débora Damasceno/Sou Agro com Mapa)

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.