Entenda como a geada prejudica o milho

Compartilhar

#souagro| A preocupação com a geada tem tirado o sono dos produtores rurais nas últimas semanas. A previsão do tempo indica temperaturas negativas a partir da noite desta segunda-feira (16). Mas no meio disso tudo, é importante entender o motivo que gera tanto receio para os produtores, principalmente na produção de milho.

No estágio atual em que a maioria das lavouras está, é muito díficil evitar as perdas, já que o frio em excesso pode ser muito prejudicial para a planta.

Mas as perdas causadas pela geada são muito relativas e dependem do estágio de desenvolvimento do milho. Mas os especialistas explicam que 15°C a 30° é a variação de temperatura ideal para a planta, claro se não ocorrer falta de chuvas nem geadas. Mas vamos entender o que as baixas temperaturas causam em cada um dos estágios do milho.

Estágios iniciais

Falando em estágios iniciais, a recuperação do milho é mais fácil em caso de geadas. É que nos estágio VE e V2, o ponto de crescimento está abaixo do solo, mas é só até aqui que o risco é menor. Conforme a planta vai crescendo, a situação fica ainda mais preocupante.

Estágios V3 e V4

A partir do estágio V3 até o V4, a planta precisa produzir energia por meio da fotossíntese, afinal a semente já foi totalmente consumida. Neste caso, quando ocorre a geada, as células da planta, principalmente as folhas, são congeladas o que causa a morte do tecido das mesmas. As folhas mais jovens são as que mais sofrem com a geada, isso porque há maior quantidade de água e menos sais.

Até 6 folhas

Se mesmo com a ocorrência de geadas, a planta se recuperar nos estágios de até 6 folhas, isso vai resultar na perda de até 25% da produção por conta da queda de fotossíntese. Além disso, também pode haver redução das espigas.

 

Embonecamento

Se a geada chegar quando o milho estiver no estágio de embonecamento, a ocorrência de geada afeta diretamente a produção de grãos, por conta da má fecundação.

Enchimento de grãos

Se os grãos não estiverem bem formados e a geada chegar também pode ocorrer a perda desses grãos. Em caso das temperaturas baixas isso reduz a área foliar, diminuindo também a produtividade do milho, já que para o enchimento dos grãos, as folhas produzem fotoassimilados e enviam os nutrientes para os grãos.

Se a geada for muito extrema pode causar perda de até 100% da produção.

 

É possível diminuir os efeitos da geada no milho?

Infelizmente não há o que fazer se a geada chegar no momento em que o milho estiver em um estágio avançado. O que os especialistas orientam é fazer um planejamento.

Uma das alternativas é utilizar cultivares mais precoces quando houver atraso na semeadura de milho segunda safra. Outra possibilidade é fazer uma adubação com potássio, é que o congelamento da planta muda de acordo com a concentração de sais e o potássio eleva o ponto de congelamento da seiva. Assim, as folhas toleram o frio intenso das geadas.

A irrigação também pode auxiliar, se a lavoura tiver sistema para irrigar é importante utilizar em caso de previsão de geada. É que esse método aumenta a umidade do ar, interferindo no ponto de congelamento das células.

A plantação de árvores em torno da plantação de milho também pode minimizar o efeito da geada.

Se a geada afetar a plantação de milho, o que fazer?

Mas se a geada de fato chegar e atingir as lavouras de milho, é importante que o produtor aguarde de 5 a 7 dias para conseguir fazer uma avaliação precisa das perdas e a partir daí tomar decisões do que será feito.

(Débora Damasceno/Sou Agro com agências)

 

(Foto: Embrapa)

Compartilhe em suas redes sociais:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.