VÍDEO: chuva começa a pegar o rumo do Paraná

Compartilhar

 

#souagro | Chuva começa a pegar o rumo do Paraná. Começo de semana tem previsão do tempo com o engenheiro agrônomo Ronaldo Coutinho, do Clima Terra. A fotografia desta segunda-feira mostra áreas de chuvas em determinadas regiões do Paraná, conforme mostrar o radar do Simepar. Inclusive, alguns pontos na região de Cascavel, mesmo que poucas, avançando no oeste, sudoeste e extremo-oeste do Paraná. “Não há previsão de chuva no Mato Grosso do Sul, Paraguai e Argentina e pouca coisa em Santa Catarina e São Paulo. A chuva é bem espalhada”.

 

CONFIRA O QUE DIZ O ENGENHEIRO AGRÔNOMO RONALDO COUTINHO:

 

Esse padrão de tempo será mantido no decorrer de terça e quarta. “Então hoje continua com pancadas mal distribuídas. Terça-feira também, provavelmente à tarde e na quarta”. A região do Paraná mais bem servida de chuva de hoje até quarta-feira fica entre Guarapuava em direção ao litoral paranaense. “Toda a faixa de produção do Paraná, tem até chuva, inclusive em Cascavel, mas são pancadas bem isoladas. “O volume em si é baixo, em torno de 5, 15 a 18 milímetros, com um pouco melhor na faixa central”.

Essa semana, pelo menos é um pouco melhor em relação às chuvas, mesmo que pancadas mal distribuídas. E nos próximos 15 dias, a situação de chuva em grande parte do Paraná, Paraguai, Argentina, sul do Mato Grosso do Sul, São Paulo e até Santa Catarina e Rio Grande do Sul, na maior parte, é chuva abaixo do normal. “Vem chuva, mesmo que abaixo do normal, mas já ajuda. Para muita gente é tarde”. No fim de semana até teve algumas pancadas interessantes de chuva. Já o cenário das temperaturas é de acima do normal nos próximos 10 dias.

Uma intensa onda de calor e de tempo seco será intensificada no centro-norte da Argentina e o Uruguai entre 10 e 18 de janeiro e deve ocasionar um período de temperaturas bastante elevadas para os países vizinhos, segundo previsões meteorológicas de institutos da América do Sul.

 

 

Os reflexos também serão sentidos no Rio Grande do Sul e no Paraguai. Nessas regiões, devido à ausência de precipitação causada pelo tempo seco, o ambiente atmosférico será muito favorável para o forte aquecimento atmosférico, persistente por vários dias.

(Vandré Dubiela/Sou Agro, com Simepar)

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.