Saiba como leilões da Conab vão ajudar na cadeia produtiva da laranja no RS

Compartilhar

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) realizaram nesta semana uma reunião, na Expointer, para esclarecimentos sobre leilões do Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural (Pepro) para a cadeia produtiva da laranja industrial gaúcha. A previsão é que os leilões ocorram já neste mês de setembro com a perspectiva de liberação de R$ 7 milhões para subvencionar a laranja no Rio Grande do Sul e o cacau no Pará.

“Estamos cumprindo o papel dos encaminhamentos feitos na última reunião da Câmara Setorial da Citricultura, no dia 25 maio, quando foi feito pedido pelos produtores rurais para que Seapdr intercedesse junto ao governo federal para viabilizar os leilões Pepro para equalizar o preço mínimo da laranja, que hoje seria R$ 500 a tonelada, enquanto a indústria está pagando R$ 450”, afirma o diretor do Departamento de Políticas Agrícolas e Desenvolvimento Rural da Seapdr, Paulo Lipp João.

 

O analista economista da Conab, Antônio Matheus, fez uma apresentação sobre o tema ao público presente e, simultaneamente, por videoconferência. “A gente tem interesse que eles acessem este dinheiro o mais rápido possível para que o produtor rural possa se manter e continuar a produzir, sem grandes prejuízos”, alega Matheus.

 

O analista economista da Conab, Antônio Matheus, fez apresentação sobre os leilões Pepro.
O analista economista da Conab, Antônio Matheus, fez apresentação sobre os leilões Pepro. – Foto: Rodrigo Martins / Seapdr
                                              

Segundo a Conab, “o Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural (Pepro) é uma subvenção econômica concedida ao produtor rural ou cooperativa de produtores rurais e faz parte da Política de Garantia de Preços Mínimos do Governo Federal (PGPM)”. Ou seja, é uma ferramenta de política pública utilizada para sanar perdas e equilibrar preços aos produtores rurais, quando há disparidade entre o preço de compra e custo de produção.

“Normalmente, é a diferença entre o preço de mercado e o preço mínimo estabelecido pela Conab e Ministério do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa)”, esclarece Matheus.

 

“Hoje a gente tem o preço abaixo do preço mínimo. Essa ajuda (subsídios do governo) vai promover lucratividade aos produtores de laranja”, declara o corretor Christiano Erhart, que é vice-presidente da Bolsa Brasileira de Mercadorias (BBM).

Para o presidente da cooperativa Coopsalzano, Leandro Rubini, essa política tem importância grande, principalmente, para o pequeno produtor que, na realidade do Rio Grande do Sul, é quem trabalha com a citricultura. “Espero que saia logo o leilão pra gente poder participar”, almeja Rubini. A Coopsalzano conta com 89 sócios, sediada na cidade de Liberato Salzano, na região Norte do Estado.

(Débora Damasceno/Sou Agro com Expointer)

(Foto: Expointer))

 

Compartilhe em suas redes sociais:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.