Preço do dólar favorece venda de arroz no mercado interno

Compartilhar

#souagro| O preço do dólar na última semana de julho favoreceu a venda de arroz no mercado interno. As informações são do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada).

As cotações domésticas do arroz em casca seguiram em alta  enquanto o dólar registrou movimento de queda na última semana de julho, pressionando as paridades de exportação e importação.

 

Assim, vendedores passaram a demonstrar maior interesse nas negociações internas do cereal em detrimento de novos contratos para exportação no curto prazo.

Segundo pesquisadores do Cepea, apesar desse cenário – que resultou no aumento do número de lotes disponíveis para novas negociações –, orizicultores se mantiveram firmes nos preços pedidos pelo casca.

 

Já o posicionamento dos compradores divergiu, tanto para atender à demanda interna quanto à externa. Parte das unidades domésticas de beneficiamento seguiu com a demanda firme, reportando relativa melhora nas vendas do beneficiado na última semana – mesmo sem repassar totalmente os custos da matéria-prima para o preço do produto final –, enquanto outras não demonstraram intenção de compra, devido ao custo elevado e aos bons volumes estocados.

Assim, a média ponderada do estado do Rio Grande do Sul, representada pelo Indicador CEPEA/IRGA-RS (58% de grãos inteiros e pagamento à vista), avançou 0,41% entre 22 e 29 de julho no mercado spot, fechando a sexta-feira, 29, a R$ 77,79/saca de 50 kg. A média mensal de julho foi de R$ 76,36/sc, 5,1% superior à de junho/22, em termos nominais.

(Tatiane Bertolino/Sou Agro – com Cepea)

Compartilhe em suas redes sociais:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.