ESPECIAIS

Por que a carne dos animais que morreram em descarga elétrica não poderia ser reaproveitada?

Compartilhar

#souagro| Nós do Portal Sou Agro divulgamos, na última semana, o caso de pelo menos 19 animais que morreram por uma descarga elétrica em Saudade do Iguaçu, Sudoeste do Paraná. A maioria dos mortos era de vacas prenhas, além de peixes do açude, que morreram depois de um galho encostar na rede elétrica e causar a descarga. A Copel investiga o caso.

 

O vídeo divulgado dos animais mortos ganhou muita repercussão no nosso canal do Youtube. Relembre o caso e o vídeo dos animais:

 

Toda a tragédia da família gerou algumas dúvidas dos nossos internautas e uma das principais delas foi: a carne desses animais não poderia, então, ser reaproveitada, para não gerar tanto prejuízo aos produtores? Qual o motivo de enterrar o gado?

 

Nós, do Portal Sou Agro, fomos atrás desta resposta. O médico veterinário da Adapar (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná) de Chopinzinho, Valdir Fogaça, explica que tudo tem a ver com questão sanitária. “O gado que é preparado para o abate tem todo um preparo especial. É preciso fazer a limpeza correta, a sangria correta, e neste caso de Saudade isso não seria possível. Por isso, a solução infelizmente foi enterrar os animais”.

Por conta destes fatores, a carne não serviria para consumo humano, mesmo que para os próprios produtores que tiveram o prejuízo, estimado em R$ 200 mil. Confira o vídeo completo com a explicação:

(Tatiane Bertolino/Sou Agro)

 

 

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.