ESPECIAIS

Seguro Rural: dinheiro não será suficiente para atender agricultores

Compartilhar

#souagro| Na última terça-feira (17) trouxemos aqui no portal Sou Agro que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou a liberação de quase R$ 1 bilhão para o Seguro Rural.

No total, serão disponibilizados R$ 990 milhões ao longo dos próximos meses para auxiliar financeiramente o produtor no momento da aquisição do seguro rural. A notícia era bastante esperada pelos agricultores, mas infelizmente, o dinheiro liberado não será suficiente para atender a todos os produtores, segundo o engenheiro agrônomo Carlos Somacal, da Agri Seg: “A gente sabe que não será suficiente para atender a demanda. Tendo em vista que nós temos um crescimento no número de contratações, então a expectativa é de crescer a carteira, e esse crescimento é reflexo do histórico recente de sinistros”, explica Carlos.

A grande procura pelo seguro rural vai fazer com que essa liberação de quase R$ 1 bilhão termine rapidamente:  “Nós teremos um número maior de produtores buscando o seguro, não só por esse fato, mas também por pelo aumento das taxas. Vai aumentar o custo do seguro, principalmente essa questão de safra de verão, soja, 2022/2023 a gente vai ter esse aumento. Então no primeiro semestre para a gente rodar as culturas de inverno e outras culturas como as frutas, esse valor ele já vai ser consumido. E aí o déficit certamente ficará para o segundo semestre na questão da safra, onde o maior impacto seria na soja”, finaliza Carlos.

 

SEGURO RURAL PARA O PARANÁ

Mesmo não sendo suficiente para atender a todos, no dia da liberação do dinheiro, o chefe do Departamento de Economia Rural do Paraná (Deral), Marcelo Garrido, disse que o crédito poderá ser usado ao longo dos próximos meses para auxiliar financeiramente o produtor no momento da aquisição do seguro rural: “É uma boa notícia, visto que o produtor do Paraná vem atravessando contratempos nas últimas safras. Tivemos problemas climáticos na safra de inverno do ano passado, também na safra de verão deste ano”, comenta.

As condições climáticas dos últimos meses geraram prejuízos milionários, muitos agricultores perderam até 100% da safra: “É sempre bom ter à disposição recursos que podem ser acessados pelos produtores. Não temos ideia de quanto isso vem para o Estado, porque depende da intenção do produtor de fazer o seguro. O Paraná é sempre o primeiro a acessar e é o principal Estado, pois é que mais utiliza”, finaliza.

COMO VAI AJUDAR O PRODUTOR?

A liberação do recurso de R$ 990 milhões vai possibilitar o apoio na contratação de aproximadamente 140 mil apólices de seguro rural em todo o país. A novidade é que a área segurada passa a ser georreferenciada à partir de 2022 no âmbito do PSR, visando melhorar as informações de mapeamento e monitoramento por satélite para cruzamento de informações com outras bases de dados.

COMO SERÁ A DIVISÃO DA VERBA?

Do orçamento total a ser disponibilizado, R$ 500 milhões serão para as culturas de inverno (milho 2ª safra, trigo e demais grãos de inverno), R$ 324 milhões para os grãos de verão, R$ 72 milhões para as frutas, R$ 12 milhões para a modalidade pecuário, R$ 2 milhões para a modalidade de florestas e R$ 80 milhões para as demais culturas.

 

Em relação ao orçamento destinado para os grãos de verão, parte desse recurso (R$ 60 milhões) será exclusivo para as contratações realizadas nas Regiões Norte e Nordeste. Esse destaque orçamentário, que acontece desde o ano de 2019, tem o propósito de fomentar a oferta de seguros naquelas Regiões, que ainda é incipiente, e estimular a demanda dos produtores, que diferentemente das demais regiões do país, ainda não estão acostumados a contratar o seguro. Em 2021, foi possível impulsionar a contratação de 3.310 apólices, 102% a mais que 2019. A importância segurada nessas Regiões aumentou 167%, passando de R$ 1,05 bilhão em 2019 para R$ 2,8 bilhões no ano passado. 

CONTRATAÇÃO

O produtor que tiver interesse em contratar o seguro rural deve procurar um corretor ou uma instituição financeira que comercialize apólice de seguro rural. Atualmente, 16 seguradoras estão habilitadas para operar no PSR.

O seguro rural é destinado aos produtores, pessoa física ou jurídica, independente de acesso ao crédito rural, que cultivem ou produzam espécies contempladas pelo Programa.

Desde o início deste ano, o percentual de subvenção ao prêmio está fixado em 40% para todas as culturas/atividades, exceto para a soja, cujo percentual permanece fixo em 20%. Essa regra vale para qualquer tipo de produto e cobertura, conforme regras do PSR, que podem ser acessadas aqui.

 

(Débora Damasceno/Sou Agro)

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.