ESPECIAIS

Exportação de trigo para a China teve aumento de 95%

Compartilhar

A China é uma das principais importadoras de produtos agrícolas e pecuárias do Brasil. Na comparação de março deste ano com o mesmo período de 2021, houve um aumento nas importações de alguns produtos brasileiros para a China.

O trigo foi um dos destaques, em termos de quantidade, foram mais de 95% na comparação. As importações chinesas de trigo somaram 870 mil toneladas em março de 2022, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira, 18, pelo Departamento de Alfândegas da China (Gacc, na sigla em inglês). Em termos de valores, as importações de trigo no período totalizaram US$ 329 milhões, alta de 141,4% ante igual mês do ano passado. Nos três primeiros meses do ano, a China importou 3,05 milhões de toneladas do cereal, aumento de 4,6% na comparação anual.

 

 

As importações chinesas de milho alcançaram 2,41 milhões de toneladas em março, volume 25% superior ao registrado em igual mês de 2021. O valor corresponde a US$ 779 milhões, alta de 56,2% ante março do ano passado. No primeiro trimestre, as importações de milho somaram 7,1 milhões de toneladas, aumento de 5,5% ante igual período do ano passado.

A China importou 210 mil toneladas de algodão em março, recuo de 26,5% ante igual período de 2021. As importações de algodão no primeiro trimestre foram de 620 mil toneladas, queda de 36,2% ante 2021.

 

 

As compras chinesas de óleo de palma atingiram 100 mil toneladas em março de 2022, volume 61,3% menor que o importado um ano antes. No primeiro trimestre, as importações somaram 260 mil toneladas, recuo de 74% ante um ano atrás.

Segundo a Gacc, a China importou 6,35 milhões de toneladas de soja no terceiro mês do ano, recuo de 18,2% ante igual período do ano anterior. Em termos de valores, as importações de soja no período totalizaram US$ 3,981 bilhões. No primeiro trimestre, as importações somaram 20,28 milhões de toneladas, 4,2% menos do que o registrado no ano passado.

Em relação ao derivado da oleaginosa, os chineses importaram 20 mil toneladas de óleo de soja, uma queda de 21,1% na comparação com março do ano passado. Em termos de valores, houve uma redução de 5,7% em março, para US$ 26,92 milhões. Entre janeiro e março, as importações recuaram 70,6%, para 80 mil toneladas.

De lácteos, 270 mil toneladas foram importadas pela China no terceiro mês do ano, 30,2% a menos do que foi registrado em igual período do ano anterior. Em três meses, as importações foram de 1,01 milhão de toneladas, queda de 11,7% na comparação anual.

 

 

As importações chinesas de açúcar somaram 120 mil toneladas em março, baixa de 38,2% ante o registrado no ano anterior. No trimestre, o volume caiu 24,6%, para 940 mil toneladas.

As compras de fertilizantes foram de 800 mil toneladas, queda de 36,5% ante março de 2021. No primeiro trimestre, as importações somaram 2,44 milhões de toneladas, recuo de 17% ante igual período do ano passado.

As importações chinesas de carne bovina totalizaram 210 mil toneladas em março de 2022, queda de 6,9% ante igual período do ano anterior. No trimestre, foram reportadas compras de 520 mil toneladas, queda de 16,5% em relação a 2021.

De carne suína, os chineses importaram 230 mil toneladas no terceiro mês do ano, queda de 60,1% na comparação com o ano passado. Entre janeiro e março, as importações cederam 53,5%, para 690 mil toneladas.

 

(Ageiél Machado/Sou Agro com agências)

 

 

(foto: APPA)

 

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.