ESPECIAIS

IDR-Paraná discute ações de serviços aos agricultores

Compartilhar

O Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar-Emater (IDR-Paraná) está criando estratégias para potencializar os serviços prestados ao agricultor paranaense. Por meio de técnicas administrativas e transferência de tecnologia, a equipe da instituição busca soluções para avançar na produção de pesquisas no setor público e tornar o conhecimento mais acessível aos agricultores. A estratégia foi tema da segunda reunião ordinária do Comitê Técnico Científico (CTC) do Instituto, realizada nesta terça-feira (23), em Curitiba.

No encontro, foram abordadas as diretrizes previstas pelo IDR-Paraná, como a contratação de pessoas para atender a demanda do Instituto, a elaboração de um balanço social para melhorar a transparência institucional e a criação de um protocolo técnico de ATER (Assistência Técnica e Extensão Rural) para agilizar o trabalho do técnico no campo. Sintonizar essas ações faz parte dos objetivos do IDR-Paraná, como resultado da fusão do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), Centro Paranaense de Referência em Agroecologia (CPRA), Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná (Codapar) e Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater).

O Comitê Técnico-Científico é um órgão criado na implementação do IDR-Paraná para assessorar a direção do Instituto. Sua função é propor estratégias, avaliar as atividades de pesquisa, extensão e negócios, analisar parcerias institucionais e definir questões técnicas relevantes para o desenvolvimento da agricultura paranaense. O CTC é formado por diretores, pesquisadores, extensionistas e técnicos da instituição.

O secretário estadual de Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, reforçou a importância das ações do Comitê para acompanhar os avanços tecnológicos no meio rural. Para ele, os membros do CTC devem se antecipar às tecnologias para conseguir orientar o agricultor. “Este comitê, de alta relevância, tem a grande missão de pensar no futuro e agir com ousadia para melhorar cada vez mais a entrega do IDR-Paraná aos nossos agricultores”, disse.

O presidente do Instituto, Natalino Avance de Souza, destacou que o CTC tem um papel importante na definição de processos mais eficazes e com foco em resultados. Assim, o comitê funciona como uma instância de inteligência técnica. “Todos temos a missão de calibrar nossas ações e expectativas pensando na instituição e na transferência de conhecimento ao agricultor”, afirmou.

(FOTO/FONTE: Agência de notícias do Paraná )

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.