Seminário discute produção e mercado de hortaliças

Compartilhar

#souagro| Foram abertas as inscrições para o III Seminário sobre Hortaliças Leguminosas, que será realizado nos dias 08 e 09 de setembro de 2022. A terceira edição do evento promoverá discussões em torno de avanços verificados desde então, assim como as perspectivas futuras no contexto da pesquisa, produção e mercado de hortaliças leguminosas como ervilha, feijão-vagem, lentilha e grão-de-bico, com os profissionais envolvidos no processo – produtores, instituições de ensino, pesquisa e extensão rural, representantes de empresas públicas e privadas e estudantes de ciências agrárias.

Abordagens envolvendo mudanças registradas no período transcorrido entre os dois primeiros eventos e o seminário em questão contam com um bom material expositivo –  em razão do acesso a mais informações sobre essas culturas, diversos projetos foram desenvolvidos em conjunto com diferentes instituições de pesquisa, outras Unidades da Embrapa e universidades. O saldo do esforço compartilhado entre esses grupos de pesquisa foi o surgimento de novas cultivares (principalmente de grão-de-bico) frutos do conhecimento de novas práticas agronômicas.

 

“A nossa expectativa é não apenas apresentar esses resultados como também destacar as oportunidades que surgiram nesses últimos anos, a exemplo da dieta baseada em alimentos de origem vegetal, conhecida como ‘plant based’ que será, inclusive, tema de palestra durante o seminário”, discorre o pesquisador Warley Nascimento, coordenador do evento, que aponta o grão-de-bico como a leguminosa como carro-chefe dos avanços contabilizados.

“Além da evolução em termos tecnológicos, temos cultivares disponíveis, empresas produtoras de sementes, tecnologias de controle de pragas – insetos-praga, principalmente -, e as oportunidades de mercado em países asiáticos, sem esquecer que o consumo do grão-de-bico no Brasil vem registrando crescimento, comprovado pelo aumento da importação”, observa.

 

Um outro tema que entra na pauta de discussões diz respeito ao Zoneamento Agrícola de Risco Climático – ZARC, para a cultura do grão-de-bico e que representa inúmeras vantagens para os produtores, como indicações dos períodos de semeadura e dos níveis de riscos climáticos em cultivos de sequeiro e irrigado. “Os agricultores que seguem as recomendações do ZARC estão menos sujeitos aos riscos climáticos e ainda poderão ser beneficiados pelo Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) e pelo programa de subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR)”,  acentua Nascimento.

Novo cultivar

Apresentada durante as comemorações de aniversário da Embrapa Hortaliças, em maio último, a cultivar de grão-de-bico BRS Kalifa será uma das atrações do seminário. Com alta produtividade – acima de 2.500 kg/ha em áreas irrigadas do Cerrado – apresenta boa tolerância a alguns insetos e a nematoides.

Todas as cultivares inscritas no Registro Nacional de Cultivares (RNC) do MAPA estão aptas para o plantio. Entre elas, os materiais desenvolvidos pela Embrapa Hortaliças: BRS Aleppo, BRS Cristalino, BRS Cícero, BRS Kalifa e BRS Toro.

(Tatiane Bertolino/Sou Agro – com Embrapa)

 

Compartilhe em suas redes sociais:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.