ESPECIAIS

Com problema estrutural, ponte entre Brasil e Argentina fica bloqueada para transporte de carga

Compartilhar

#souagro| Sabemos que boa parte do escoamento da safra brasileira é feita por meio terrestre e inclusive nas fronteiras com os países vizinhos. Mas na Ponte Internacional Getulio Vargas – Agustín Pedro Justo, que liga o Brasil à Argentina, na BR-290, em Uruguaiana no Rio Grande do Sul, fronteira oeste, o transporte de cargas está bloqueado temporariamente.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), isso acontece em razão de problemas estruturais na ponte, no sentido brasileiro, a menos de 50 metros da travessia total. Apenas os veículos leves estão passando pela ponte, no sistema “pare e siga”.

 

O coordenador Centro de Fronteiras de Paso de Los Libres da Argentina, Alberto Yardin, distribuiu um comunicado sobre a situação da ponte: “Em virtude de ter verificado a deterioração existente em um trecho da Ponte Internacional Getulio Vargas do lado brasileiro e priorizando a segurança e integridade física das pessoas, hoje, a circulação de veículos de carga internacional será interrompida, até os danos serem avaliados pelas autoridades da República Federativa do Brasil”. A ponte internacional foi liberada apenas para o trânsito de veículos particulares.

A nota diz ainda que “solicita-se que os carros de passeio trafeguem com cautela, principalmente cinquenta metros antes de chegar à cabeceira da ponte do lado brasileiro, um local onde apenas uma mão estará habilitada”. Não há informações sobre os desvios para o transporte de cargas.

 

Em nota, o Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit) informou que, após a primeira vistoria realizada neste sábado (17), a autarquia detectou a necessidade de se fazer um reforço nas vigas, no km 750 da BR-290/RS, em  Uruguaiana. “A expectativa é de que o serviço de escoramento seja realizado durante o final de semana”, diz a nota.

Com o escoramento, será possível liberar também a passagem de veículos pesados na travessia no sistema de Pare e Siga como já acontece com os veículos leves.

A ponte foi inaugurada em 1947 e, devido ao intenso tráfego de caminhões e carros, vem gerando transtornos para a segurança dos motoristas e contratempos no transporte internacional de cargas.

(Débora Damasceno/Sou Agro com Agência Brasil)

(Foto ilustrativa: Envato)

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.