ESPECIAIS

ORGÂNICOS: Paraná é líder em produtores certificados

Compartilhar

 

O Brasil possui 24.685 produtores orgânicos certificados cadastrados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). O Paraná detém a liderança, com 3.737 agricultores certificados, seguido do Rio Grande do Sul (3.650) e Santa Catarina (1.605). O interesse pela produção agropecuária sem produtos químicos tem crescido no estado e o programa Paraná Mais Orgânico está facilitando a regulamentação das propriedades. Além disso, a iniciativa tem contribuído para diminuir os custos do processo da certificação, um dos maiores problemas para quem está começando na atividade.

A certificação de produtos orgânicos é o procedimento pelo qual uma certificadora credenciada pelo MAPA e Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial) assegura por escrito que um produto, processo ou serviço, segue as normas e práticas da produção orgânica. A certificação garante ao produtor um diferencial no mercado e, para o consumidor é um indício da qualidade dos alimentos.

André Luís Miguel, coordenador estadual do programa Agroecologia do IDR-Paraná (Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar-Emater) disse que a certificação é uma demanda do mercado e que muitos produtores, mesmo cumprindo as exigências da produção orgânica, não solicitam o documento. Segundo Miguel, eles não certificam as propriedades porque não têm mercado que justifiquem o investimento.

Existem dois tipos de certificação: a participativa e a auditoria externa. Nas certificações participativas, 60% das propriedades que conseguiram o selo de produção orgânica no Paraná, são formadas as Opacs (Organismo Participativo de Avaliação da Conformidade). É uma espécie de certificadora, composta pelos próprios agricultores, técnicos e consumidores. Além disso, os agricultores visitam uns aos outros, podendo compartilhar ideias e conhecimento para resolver os problemas que surgem durante a produção.

O compromisso entre os integrantes do grupo é que assegura a qualidade dos produtos, pois se algum agricultor do grupo cometer uma inconformidade severa todo o grupo pode perder a certificação. Esse fator aumenta o controle interno e a segurança da produção.  A Rede Ecovida é a principal certificadora desse modelo no Paraná. A área com agricultura orgânica deve ser isolada com barreiras para evitar a contaminação por agrotóxicos ou pólen de plantas transgênicas de outras propriedades.

 

Fonte: IDR-PR

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.