ESPECIAIS

Dia mais frio do ano em 15 cidades

Compartilhar

 

Uma massa de ar frio e seco avançou por diversas regiões do Paraná nesta segunda-feira (19), causando queda brusca das temperaturas. Em 15 cidades foi o dia mais frio do ano, como Guarapuava, na região Centro-Sul, onde os termômetros registraram mínima de -4,4ºC. Municípios do Oeste, Sudoeste e Centro-sul também tiveram temperaturas negativas. Houve, ainda, ocorrência de geada intensa, além de congelamento em algumas localidades.

Nesta terça-feira (20), as temperaturas deverão ser novamente baixas, com formação de geadas especialmente nas regiões Sudoeste, Centro-Sul, Campos Gerais e Região Metropolitana de Curitiba. Também há possibilidades da ocorrência de chuvas fracas nos municípios que fazem divisa com Santa Catarina, conforme previsão do Simepar.

O vento calmo, vindo do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, invadiu o território paranaense, provocando resfriamento intenso, inclusive da região dos Campos Gerais e na Região Metropolitana de Curitiba.

Além de Guarapuava, as estações do Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar) indicaram recordes de temperaturas baixas para o ano em União da Vitória (0°C), Toledo (-3.0°C), Ponta Grossa (-4.2°C), Pinhão (-4.5°C), Pato Branco (-2.6°C), Paranavaí (0.9°C), Palmital (-0.9°C), Jaguariaíva (-1.7°C), Guaíra (0.2°C), Francisco Beltrão (-1.8°C), Foz do Iguaçu (-0.9°C), Fernandes Pinheiro (-1.9°C), Cornélio Procópio (2.0°C), Cerro Azul (-1.8°C) e Cândido de Abreu (-1.7°C).

Em General Carneiro, no Sul do Estado, os termômetros marcaram -5,4ºC, a menor do Estado. A rede Simepar também apontou mínimas de -3,3ºC em Palmas, -2,4 em Inácio Martins, -1,9 em Irati, -1,8 em Cerro Azul, -1,7ºC em Cascavel, -1,1ºC em Cambará, -0,6 em Assis Chateaubriand e -0,9ºC em Foz do Iguaçu. Em Curitiba, a menor temperatura foi de 1,5°C, mas o registro de 0,4ºC do dia 30 de junho permanece como a mais baixa de 2021 até agora.

A intensidade do frio no Centro-Sul e no Oeste paranaense, com marcas tão baixas, fez com que a geada fosse intensa em diversos municípios. “No Sudoeste e nos Campos Gerais houve confirmação de geada branca, enquanto a geada negra poderá ser confirmada, apenas, em alguns dias, após a constatação do congelamento do orvalho”, destacou Samuel Brum, meteorologista do Simepar.

A geada negra ocorre quando o ar está muito seco e a planta morre antes que ocorram a formação e o congelamento do orvalho. Em outras palavras, ela acontece quando a atmosfera tem baixa concentração de vapor d’água e a perda radiativa é intensa, causando resfriamento acentuado da vegetação, chegando à temperatura letal.

O frio intenso deverá se manter estável em todas regiões do Estado nesta semana. Há previsão de geada ampla sobre o território paranaense, com exceção do Litoral.

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.