Pulgão-do-milho causa danos em lavouras da região  

Compartilhar

 

#souagro | Como se já não bastasse a seca, outro fator responsável pela queda de produtividade na cultura do milho é o pulgão. O engenheiro agrônomo ligado à AREAC (Associação Regional dos Engenheiros Agrônomos) André Luís Prediger, explica que essa praga ocorre eventualmente na cultura do milho e provoca grandes danos às plantas.

A estiagem prolongada e o aumento da temperatura, são fatores propícios para a explosão populacional do pulgão nas lavouras, a exemplo do que vem ocorrendo em vários municípios da região oeste.

 

Veja a entrevista com o engenheiro agrônomo André Luís Prediger:

 

O engenheiro agrônomo cita três aspectos que precisam ser levados em consideração. Na fase vegetativa, ela pode causar o Sugar Cane, o vírus conhecido como mosaico, provocando queda de produtividade. Quando a praga ocorre no pendão do milho, reduz-se a emissão do pólen, impactando na fecundação e na qualidade do milho, comprometendo o seu potencial produtivo. E o terceiro fator é quando o excremento do pulgão atinge a folha da planta, causando a fumagina, diminuindo a atividade fotossintética da folha. “As chuvas registradas nos últimos dias contribuíram para lavar a planta e minimizar os danos econômicos na cultura”, comenta André Luís Prediger.

(Vandré Dubiela)

 

VEJA TAMBÉM:

Alerta no campo: pulgão-da-soja pode chegar ao Brasil

O aliado do produtor que vem do céu

Compartilhe em suas redes sociais:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.