Vacinação é método eficaz para prevenir casos de raiva bovina

Compartilhar

 

#souagro | O caso de raiva bovina registrado na Colônia Barreiros, comunidade pertencente ao Município de Cascavel, acendeu o alerta das autoridades sanitárias. A vacinação é método eficaz para prevenir casos de raiva bovina, conforme a Adapar (Agência de Defesa Agropecuária).

A raiva é uma doença que acomete todos os animais domésticos, não tem cura e pode ser transmitida ao ser humano. De acordo com comunicado emitido pela Adapar, o produtor que observar a morte de algum animal de forma súbita ou com algum tipo de comportamento alterado, como por exemplo: animal andando cambaleante e salivação intensa), antes de vir a óbito, informar imediatamente a unidade de Adapar mais próxima.

A Adapar é responsável pela coleta do material e o diagnóstico somente pode ser confirmado em laboratório. Esses procedimentos não têm nenhum custo ao produtor, por se tratar de saúde pública.

 

Confira a entrevista concedida ao Portal Sou Agro pelo médico veterinário e fiscal agropecuário da Adapar, Ricardo Antônio da Silva.

 

Vacinação é método eficaz

É recomendada a vacinação de todos os herbívoros domésticos a partir dos três meses de idade. Os animais primovacinados, ou seja, nunca antes vacinado, devem receber uma dose de reforço 30 dias após a primeira dose, posteriormente a revacinação deve ser anual.

É importante ressaltar a importância do custo da vacinação em relação ao custo dos animais e o custo-benefício no investimento na prevenção da doença. A vacina anti-rábica é elaborada com diluente aquoso, não provocando abcessos e muito menos febre nos animais, desde que administrada sob condições adequadas de higiene e orientação profissional.

 

Dez anos depois, Cascavel volta a registrar caso de raiva bovina

 

Abrigo de morcegos

Caso haja abrigo de morcegos, a orientação é não destruí-lo e nem tentar capturar ou manipular os morcegos. Na suspeita da presença do transmissor ou de encontros os morcegos mortos, o produtor deve prontamente acionar a Adapar. (Vandré Dubiela/Sirlei Benetti)

 

Mais informações podem ser obtidas pelo (45) 2101-4955, 2101-4961 ou 2101-4900.

 

Foto: Jaelson Lucas/AEN

 

 

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.