Multiplicadores de sementes ajudam diretamente na produção mundial de grãos

Compartilhar

#souagro| Os multiplicadores de sementes ajudam diretamente na produção mundial de grãos. A liderança do Brasil no cultivo da oleaginosa com cultivares de alta produtividade, qualidade e biotecnologia tem como protagonistas os Multiplicadores.

Cerca de 85% do mercado de sementes de soja no país utiliza o modelo de licenciamento, em que as empresas oferecem genética de alta performance aos maiores e melhores produtores e revendedores de sementes: os multiplicadores. O licenciamento consiste na permissão para a utilização da genética e posterior revenda das sementes mediante pagamento de royalties.

 

Esses multiplicadores têm um papel fundamental, além de produzir, manter a qualidade da variedade que foi pesquisada e desenvolvida por anos com a criação de biotecnologias, que são integradas a programas de melhoramento genético, eles também entregam um conjunto de soluções, entre elas, genética de alta performance, tratamento de sementes e acesso à novas biotecnologias.

Todo o trabalho do multiplicador é regido por legislações e normas técnicas do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento). As empresas licenciadoras também têm suas exigências como, por exemplo, o compartilhamento dos índices de germinação, pureza e vigor da semente, entre outras questões. Os multiplicadores seguem os critérios e vão além, tudo para levar ao produtor uma cultivar que vai fazer diferença em sua lavoura com biotecnologia e, o principal: com certificação. A partir disso, os multiplicadores produzem as sementes, embalam e realizam a venda.

 

Na cadeia da soja, os multiplicadores também são responsáveis por ouvir as necessidades dos agricultores para oferecer variedades que façam a diferença em sua lavoura, já que estamos em um país continental e cada produtor está em uma região e tem a necessidade de variedades com características específicas. Os multiplicadores também orientam os sojicultores a plantar a melhor cultivar, não se limitando apenas na entrega das sementes solicitadas. Isso significa não seguir apenas o feeling do agricultor ou apontar a cultivar com maior parcela do mercado, mas sugerir uma variedade com foco na rentabilidade através do aumento da sua produtividade, alinhada ao correto posicionamento da semente.

Os multiplicadores são o elo entre a pesquisa e a disponibilização de novas cultivares com tecnologias inovadoras para atender às necessidades do campo e impulsionar a produtividade da soja brasileira. Também realizam um trabalho na ponta da cadeia com dedicação e levando conhecimento aos agricultores. Juntos, multiplicadores e agricultores têm colocado a oleaginosa do país em alto patamar, mostrando o protagonismo do Brasil na produção mundial, da pesquisa e desenvolvimento até a colheita.

 

O Brasil é o maior produtor e exportador de soja do mundo. Para a safra 2021/22, encerrada em junho, a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), estima uma produção de 124 milhões de toneladas em 40.95 milhões de hectares . Agora, na temporada 22/23, o país se prepara para semear a maior área de soja da história, em 42,88 milhões de hectares.

(Tatiane Bertolino/Sou Agro – com informações de artigo de  Marcelo Bohnen)

 

Compartilhe em suas redes sociais:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.