Agricultores terão versão mais produtiva de mandioca

Compartilhar

#souagro| Agricultores terão acesso a cultivar mais produtiva de mandioca. Produtores do Distrito Federal e Entorno passam a contar com uma opção mais versátil da cultura.

Após ter sido lançada em junho para o Paraná e São Paulo, a recomendação de uso da cultivar BRS 429 para a região será lançada pela Embrapa Cerrados (DF) e a Emater-DF em Novo Gama, Goiás, no dia 17 de agosto. O evento é aberto a produtores rurais, técnicos, estudantes, agentes de desenvolvimento e demais interessados na mandiocultura.

 

Além da elevada produtividade média de raízes – mais de 50 toneladas por hectare em ensaios na região, sendo 42% superior à variedade comercial mais utilizada –, a nova cultivar apresenta raízes de polpa com coloração amarela intensa, o que indica elevado teor de betacaroteno, precursor da vitamina A; precocidade (colheita a partir de oito a nove meses após o plantio); e moderada resistência à bacteriose e ao superalongamento, duas das principais doenças que acometem a cultura no Brasil Central.

A altura da planta, inferior a 3 metros, permite uso da parte aérea na alimentação animal e atenua o acamamento, sendo que a elevada altura da primeira ramificação da BRS 429 favorece os tratos culturais e o plantio mecanizado. A cultivar pode ser utilizada em sistema convencional ou orgânico, com resposta positiva à irrigação. Além disso, apresenta atributos culinários importantes, como sabor, boa qualidade de massa e estabilidade de cozimento.

 

O desempenho agronômico da mandioca foi validado por meio da condução de 23 unidades de pesquisa participativa – em áreas de produtores no Distrito Federal e Entorno e com a participação efetiva dos agricultores – nas safras 2018/2018, 2018/2019, 2019/2020 e 2020/2021. O trabalho foi realizado pela Embrapa Cerrados em parceria com a Emater-DF e com o apoio da Fundação Banco do Brasil.

Programação

O evento contará com quatro estações técnicas. O extensionista rural Antônio Carlos Mendes, da Emater-DF, apresentará um panorama do cultivo de mandioca de mesa no Distrito Federal e Entorno. Os pesquisadores Eduardo Alano e Josefino Fialho, da Embrapa Cerrados, vão falar sobre a geração, validação e o potencial de impacto da cultivar BRS 429 na cadeia produtiva de mandioca de mesa da região.

 

Os avanços na identificação, bioecologia, danos e formas de manejo da broca-das-raízes da mandioca, principal praga da cultura no DF e Entorno, serão apresentadas pelo pesquisador Charles Oliveira, também da Embrapa Cerrados.

Já Kleiton Aquiles e Fabiano Carvalho, extensionistas da Emater-DF, vão abordar o manejo de irrigação e o uso de cobertura plástica (mulching) no cultivo de mandioca. As tecnologias aliam as vantagens da irrigação em mandioca, que permite a definição do momento ideal para irrigar e da lâmina de água a ser aplicada, as vantagens da utilização de cobertura plástica do solo, que propicia significativa diminuição da mão-de-obra para o controle de mato no mandiocal, sem a utilização de herbicidas.

 

Lançamento da cultivar de mandioca de mesa BRS 429 para o DF e Entorno
Data: 17/08/2022
Horário: 8h30 às 12h
Local: Chácara Custódio – Vale das Andorinhas, Novo Gama, Goiás.

Compartilhe em suas redes sociais:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.