Peritos farão força-tarefa no sul para vistoriar lavouras atingidas

Compartilhar

 

#souagro | Um dos pedidos mais ouvidos pela ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, nesta quinta-feira em Cascavel e Lindoeste, na região oeste do Paraná, foi para garantir agilidade dos peritos nas vistorias de áreas atingidas severamente pela seca, tendo em vista a proximidade do plantio da próxima safra. A ministra e comitiva vieram conhecer de perto os estragos provocados pela estiagem nas lavouras. “Vamos fazer uma força-tarefa nesse sentido. Estou convocando todos os peritos do Brasil para dar uma atenção especial para o Sul do nosso país”, garantiu Tereza Cristina.

 

Veja a entrevista concedida pela ministra Tereza Cristina:

 

O secretário da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Paraná, Norberto Ortigará, que também esteve participando das visitas e reuniões em Cascavel e Lindoeste, apoia força-tarefa de peritos de todo o Brasil em direção à região sul. “É um trabalho fundamental diante do momento difícil em que todos estamos vivendo”, disse. “Essa celeridade é indispensável. Encurtar prazos, diante de um quadro severo de perda, libera a área, faz a vistoria, e já deixa a lavoura apta para receber outra cultura”.

A ministra Tereza Cristina visitou uma propriedade rural em Lindoeste dedicada ao cultivo de soja e milho. Pode verificar de perto os prejuízos provocados pela seca nas plantas e ficou impressionada com o que viu. “Estamos conversando com os estados, com os produtores rurais, para ter uma avaliação mais precisa e receber um documento com as principais reivindicações, a exemplo do que já fez o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, que está em vias de enviar a documentação”, destacou a ministra.

Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, discursa no Sindicato Rural de Cascavel: visita histórica
Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, discursa no Sindicato Rural de Cascavel: visita histórica. Foto Vandré Dubiela

Com todos os pedidos em mãos, conforme a ministra, o próximo passo será o de projetar ações do governo federal para ajudar os estados e municípios. “Estamos com um time forte visitando os estados e municípios, entre os quais nossos técnicos, Conab, Embrapa, Banco Central, Banco do Brasil, Ministério da Economia, Incra, e muitos outros de fundamental relevância”.

 

 

A ministra tem dado um recado direto aos estados afetados. “Não viemos apresentar uma solução mágica, um modelo pronto. Estamos aqui para ouvir e rapidamente agir”.

O presidente do Sindicato Rural de Cascavel, Paulo Orso, aproveitou a oportunidade para entregar um documento com várias reivindicações, assinado ainda pelo presidente da AREAC, Cesar Veronese e pelo presidente da APEPA, Daniel Galafassi.

Depois de participar do ato e da coletiva no Sindicato Rural de Cascavel, a ministra Tereza Cristina partiu em direção a Pato Branco, no Sudoeste do Paraná e nesta sexta-feira, estará em Prudentópolis.

(Vandré Dubiela/Sou Agro)

 

Fotos: Vandré Dubiela

Compartilhe em suas redes sociais:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.