INSUMOS: plataforma online conecta produtores e fabricantes

Compartilhar

 

Insumos: a crise de energia que atingiu os principais países produtores e exportadores de fertilizantes e defensivos do mundo também afeta o Brasil já neste ano. É que o País é o quarto maior importador e depende do mercado internacional para suprir a demanda. Apenas em 2020, conforme a Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda), 85% dos produtos utilizados naquele ano foram importados. Paralelamente, é nacional o quarto lugar no ranking de maior produtor de grãos do mundo, conforme a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária). E as notícias para o setor não são nada animadoras. Em novembro, por exemplo, a Rússia, de quem o Brasil importou quase oito milhões de toneladas de adubos, anunciou que vai limitar as exportações de fertilizantes. No mundo, a escassez encarece as safras, eleva os preços quase que na vertical e trará mais inflação à mesa já em 2022.

Pensando em contribuir para resolver de maneira simples a escassez de produtos, foi lançado, no Brasil, pela Insumo Agrícola, uma plataforma online para conexão de produtores rurais, revendedores e fabricantes com foco em fertilizantes e químicos, que conta com 1.200 produtores cadastrados, 350 revendedores e diversos fabricantes parceiros. Em 2021, a plataforma já movimentou mais de R$ 35 milhões.

Na nova dinâmica, o revendedor e as cooperativas podem utilizar a plataforma para comprar diretamente de fabricantes. Com o mesmo cadastro conseguem vender a produtores rurais de todo o Brasil. As vantagens se ampliam, também, para o fabricante, personagem que consegue aumentar suas vendas de forma segura, já que são realizadas verificações internas e análises de dados de todos os clientes da plataforma.

“Ele [revendedor ou cooperativa] entra na plataforma, seleciona o produto, forma de entrega, tipo de embalagem, endereço de entrega e lança o pedido. Nós recebemos a demanda e realizamos a ponte com o melhor fabricante para a operação”, explica o CEO da empresa, Luca Lachica.

 

 

Além disso, com a modalidade, revendedores poderão comprar com o melhor preço, recebendo orçamentos de todo o mundo – a nova modalidade é aberta para fabricantes nacionais e internacionais –, e se organizar em grupos para comprar em grande quantidade, reduzindo o valor da compra.

A plataforma reúne todos os caminhos das transações, inclusive oferecendo opções de frete. “São até cinco opções de logística”, comenta Lachica. Comprando via plataforma, a procura por transporte é dispensável: na prática, o cliente preenche os campos e a empresa faz o restante, simplificando a compra de insumo; é diferente do formato de compra tradicional, que precisa passar por várias etapas antes de entregar o produto solicitado e nem sempre nas condições ideais do comprador.

Duas empresas de crédito também estão disponíveis para as negociações feitas pelo sistema. Para os pequenos produtores, por exemplo, isso é especialmente vantajoso, já que assim poderá dispensar empréstimos bancários, geralmente de longa duração e com prazo dilatado para liberação dos recursos. “Para o revendedor fazer todo o processo sozinho, é bem complicado ou se torna cansativo, lento e muito oneroso. Se ele encontra uma empresa que faz tudo isso integrado, além de raro, geralmente é muito caro; caso ele realize sozinho, terá de consultar seu banco para conseguir o empréstimo. Esse processo é muito burocrático e demorado. Também seria necessário consultar diversas empresas de frete e logística para encontrar o melhor preço. Seriam aí três empresas ou pessoas, pelo menos. No caso da plataforma, é apenas um único lugar”, explica Lachica.

A Insumo Agrícola nasceu em fevereiro de 2020, com quatro sócios-fundadores, deu uma guinada em 2021 quando Luca Olsen e Luca Lachica assumiram como CFO e CEO, respectivamente. A plataforma é paranaense, acessada maciçamente no Brasil e com penetração também na América Latina. Pode ser logada em desktop e deve virar app ainda neste ano. A Insumo Agrícola pretende continuar com o investimento em soluções para tornar o mercado on-line do agronegócio mais dinâmico, ágil e descomplicado. Para 2022, a empresa estima um faturamento de R$ 600 mil.

(Agtech)

Compartilhe em suas redes sociais:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.