ESPECIAIS

“Essa crise fez a gente perder muita produção” diz Ortigara sobre a seca

Compartilhar

#souagro| O decreto de estado de emergência no Paraná por conta do longo período de estiagem mostra o quanto o estado vem vendo afetado pela seca. No agronegócio as perdas chegam a bilhões de reais. O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, lamentou esses resultados negativos.

VEJA O VÍDEO: 

 

 

Os resultados da seca são percebidos diretamente nos números das perdas para o agronegócio.

“Encerrando 2021 com uma notícia não muito boa pra economia, mas é melhor ser transparente nessas horas. Todos sabem, nós estamos enfrentando uma profunda crise hídrica há muitos meses, há cerca de dois anos. Talvez a maior da nossa história recente, do último século pelo menos. E essa crise fez a gente perder muita produção em 2021. Eu lembro aqui das mais de 9 milhões de toneladas de milho safrinha, da perda em trigo. Claro que junto com as três grandes geadas que tivemos”, diz Ortigara

 

O secretário afirma que havia esperança de recuperar essas perdas, mas que isso não se concretizou por conta de vários fatores, principalmente a seca: “Tínhamos a expectativa de recuperar esse prejuízo através de uma safra 21/22. Ela começou a ser instalada de forma adequada, com boas condições, mas lamentavelmente o quadro de La Niña que significa resfriamento das águas do oceano Pacífico na Costa do Peru e portanto menos chuva aqui no centro sul do Brasil e no sul do Brasil, bastante chuva no Nordeste, no norte como está acontecendo. Esse quadro combinado com elevadíssimas temperaturas de ambiente, temperaturas de solo fez a gente perder grande parte do esforço de produção”, finaliza Ortigara.

 

As perdas para o agro foram avaliadas em R$ 16,84 bilhões, olhem só os dados desse resultado:

Soja: perdas de 7.957.000 t ou 37,8% da safra esperada- $14,35 bi

Milho: perdas de 1.784.000 ou 42,1% da safra esperada- $1,59 bi

Feijão: perdas de 49.654 t ou 18%- $193,7 milhões

Silagem: perdas de 2.380.000 t e $ 190, 46 milhões

Leite: redução de pelo menos 197,6 milhões de litros ou $407 milhões

Além disso, há perdas também na produção de batata, tabaco, laranja, pastagens e hortaliças.

 

A situação é tão grave que o governo do estado publicou ontem um DECRETO de situação de emergência que permite a mobilização de todos os órgãos estaduais para atuarem sob a coordenação da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, nas ações de resposta ao desastre, reabilitação do cenário e reconstrução.

Além disso, com a assinatura do documento  ficam dispensados de licitação os contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta ao desastre, de prestação de serviços e de obras relacionadas com a reabilitação dos cenários dos desastres, desde que possam ser concluídas no prazo máximo de cento e oitenta dias consecutivos e ininterruptos, contados a partir da caracterização do desastre, vedada a prorrogação dos contratos. O decreto é válido por 180 dias.

 

(Débora Damasceno/ Sou Agro)

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.