Dilvo Grolli alerta: vai faltar trigo!

Compartilhar

 

#souagro | Em entrevista exclusiva concedida à idealizadora do Portal Sou Agro, Sirlei Benetti, o presidente da Coopavel, Dilvo Grolli, manifestou preocupação com os impactos das geadas nas lavouras. “Vai faltar trigo”.

As primeiras geadas provocaram perdas de 10% na cultura. Se mais geadas se confirmarem, conforme muito tem se falado nos últimos dias, vão ocorrer mais 15% de perdas, totalizando 25% da safra de trigo paranaense. “A preocupação é muito grande. A quebra será ainda maior se a geada se confirmar”.

O Paraná aumentou o plantio de trigo em 15%. “Investir em trigo, além de gerar renda é também uma alternativa de diversificação no campo, visando atender a necessidade de trigo no Brasil”.

O Brasil consome em torno de 12,5 milhões de toneladas de trigo todos os anos. Por sua vez, a produção nacional gira em torno de 6,2 milhões de toneladas, ou seja, são importados 50% das necessidades. “E o trigo reagiu muito bem no mercado internacional no último ano”.

A perspectiva era a de colher 8,5 milhões de toneladas, mas agora, com as geadas, deve chegar a 6,2 milhões de toneladas. “O Paraná tem uma necessidade natural de trigo, justamente por ser o maior parque moageiro do País em relação ao trigo”. O parque moageiro do Paraná tem uma carência anual de 4 milhões de toneladas ao ano. “Então vai faltar trigo sim para nossas indústrias girarem de acordo com suas capacidades”, salienta Dilvo Grolli.

(Vandré Dubiela/Sou Agro)

 

VEJA TAMBÉM:

Compartilhe em suas redes sociais:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.