Infestação de formigas cortadeiras é crítica

Compartilhar

O secretário do Meio Ambiente de Cascavel, Ney Haveroth, afirmou em reunião do Comder (Conselho do Desenvolvimento Rural de Cascavel), realizada nesta semana, no Sindicato Rural de Cascavel, que a infestação de formigas cortadeiras no perímetro urbano do município é crítica. “Todo o entorno do Lago Municipal está tomado, inclusive com ninhos até na barragem”, comentou. Como solução, uma lei está sendo criada para obrigar o controle.

Em parceria com o vereador Soldado Jeferson, a minuta da lei foi apresentada e debatida entre os conselheiros durante a reunião. Alguns detalhes foram esmiuçados, como eventuais multas depois de feita a notificação (podendo chegar a mais de R$ 400 reais), período de recomendação entre outras.

Segundo Paulo Vallini, presidente do Comder e diretor secretário do Sindicato Rural de Cascavel, o problema é também preocupante na área rural. “A formiga cortadeira é uma praga silenciosa. É preciso fazer um trabalho conjunto, porque a capacidade de disseminação e o alcance delas é alta”, orientou.

Para Ney, é importante que o projeto de lei tramite com velocidade. “Precisamos de velocidade, porque a situação piora a cada dia. E logo começa uma nova revoada”, declarou.

As formigas

A reprodução, ou revoada, ocorre entre os meses de setembro e outubro, quando deve ser iniciado o manejo correto, estendido até abril ou maio.

Muitas vezes, o produtor rural ou o morador da cidade nem vê o estrago em andamento. Em frutíferas, a desfolha causa diversos problemas. Já nas hortaliças, a formiga causa uma perda muito grande, principalmente na fase de plantio. No entanto, o principal alvo são as pastagens, onde o dano pode chegar a duas cabeças de animal por hectare.

Os métodos de controle podem ser químicos, físicos ou alternativos. O mecânico consiste no uso de cones presos ao tronco das árvores para impedir o acesso das formigas, captura da rainha em formigueiros jovens, uso de água quente entre outros. No biológico ocorre o estímulo por inimigos naturais, como pássaros, fungos e outros. Já o químico, que é o mais eficiente, pode ser feito por polvilhamento, termonebulização e uso de iscas.

Fonte: Assessoria Sindicato Rural de Cascavel

Foto: Sou Agro

Compartilhe em suas redes sociais:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.