Área plantada com morango cresce 69% no Estado

Compartilhar

 

Quando Rosana Aparecida Gabardo Pallu ainda trabalhava como confeiteira, o morango era um de seus ingredientes prediletos. “Adorava trabalhar com morangos na cozinha”, conta. E a escolha de plantar a fruta quando decidiu mudar de carreira pareceu bastante natural. Hoje, ela, a irmã e o marido cuidam de uma pequena propriedade em Mandirituba, na Região Metropolitana de Curitiba, que produz cerca de mil quilos de morango por mês.

Desde 2019 eles se dedicam à produção de morangos. Com a pandemia, Rosana conta que o consumo cresceu e eles decidiram ampliar a produção. Construíram duas novas estufas na propriedade de três alqueires, que vão se somar a outras duas já ativadas. A expectativa é aumentar a renda e ofertar empregos.

Os morangos semi-hidropônicos já ganharam fama na região e muita gente busca direto a propriedade para comprar a fruta. A maior parte da produção atende mercados de Curitiba, mas Rosana também vende para quem vai até lá. No verão, a colheita é diária. Atualmente, colhe morangos três vezes na semana.

A propriedade mantida por Rosana exemplifica bem o perfil do produtor de morangos no Estado e no País. De acordo com Juliano Tadeu Vilela de Resende, professor de Horticultura da Universidade Estadual de Londrina (UEL), existem cerca de 25 mil famílias que plantam morango no Brasil em áreas menores que meio hectare “Geralmente, planta-se 2 mil metros quadrados com mudas de morango e, com isso, tiram todo sustento da família. O morango é uma fruta elitizada e a procura é maior que oferta”, explica.

De acordo com dados da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab), o morango é a terceira fruta em movimentação de capital na fruticultura do Estado, com participação de 12,5% no total do Valor Bruto da Produção (VBP) do setor.

Paulo Andrade, engenheiro agrônomo da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, afirma que o cultivo vem crescendo no Paraná. No comparativo de 2010 com 2019 – data do último levantamento da fruticultura no Estado – houve um aumento de 69% na área plantada no Paraná, acréscimo de 128,3% nas colheitas e de 238,3% no VBP nominal.

O crescimento do plantio se explica na lucratividade obtida com a produção. “Para se ter uma ideia, temos quase 7 mil hectares com tangerinas no Paraná, cujo VBP é semelhante aos 900 hectares de morango. Portanto, a renda obtida em uma pequena área com mão de obra intensiva demonstra a consistência do negócio”, afirma Andrade.

Segundo o Censo Agropecuário do IBGE de 2017, o Paraná conta com 1.469 produtores de morango. O cultivo da fruta ocupa aproximadamente 905 hectares, com produção de cerca de 33 mil toneladas.

A Região Metropolitana de Curitiba é a principal produtora do Estado. Dentro de todo o cinturão, são aproximadamente 880 produtores.

 

Produtor de feijão perde 100% da plantação

 

O técnico agrícola Joel Sebastião da Cruz, do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná-Iapar-Emater (IDR-Paraná), explica que o morango começou a ganhar força na cidade há mais ou menos oito anos, devido à falência de uma empresa avícola instalada no município. Os técnicos trabalharam então na transformação dos aviários em estufas. Assim, foi possível aproveitar boa parte da estrutura para gerar renda. O cultivo acontece principalmente em bancadas de substrato, e não solo, em um sistema conhecido como semi-hidropônico.

“Iniciamos com quatro produtores na cidade e atualmente temos em torno de 90”, diz. Cruz presta assistência técnica na orientação para identificação de pragas e doenças, adubação, correção de solos e escolha de variedades.

 

Fotos: Ari Dias/AEN

Compartilhe em suas redes sociais:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.