Semente rastreada combate a pirataria

Compartilhar

 

#souagro | O setor de sementes vem passando por substanciais mudanças tanto na parte legislativa como no comportamento da iniciativa privada. “Nos últimos 30 anos, o segmento de sementes teve muitas alterações. Nas décadas de 80 e 90, essa fiscalização era realizada por servidores estaduais. A partir de 2000, a jurisprudência migrou para a esfera federal”, recorda o engenheiro agrônomo Airton Cittolin, profissional que acompanha o setor de sementes há três décadas.

 

Confira a entrevista de Airton Cittolin, engenheiro agrônomo com experiência de 30 anos no setor de sementes, concedida ao Portal Sou Agro:

 

Segundo Cittolin, essa alteração para o governo federal provocou uma “ruptura de foco”. “Antigamente, no tempo em que a fiscalização era feita pelo governo estadual, a qualidade das sementes no mercado e o produto final eram infinitamente melhores. Hoje, a nova lei em vigor protege o produtor familiar, o incentivando a salvar a sua semente”. Conforme dados obtidos junto à Faep (Federação da Agricultura do Estado do Paraná), a prática consiste em o produtor rural guardar uma parte da safra para usar no plantio do ciclo seguinte. Trata-se de um direito do agricultor, mas que precisa ser exercido seguindo uma série de procedimentos cadastrais junto ao Ministério da Agricultura.

 

Sementes piratas causam rombo de R$ 500 milhões ao Paraná

 

Semente Legal

Ainda sobre a semente, o engenheiro agrônomo cita a cultura do feijão. “Somente 10% da semente é fiscalizada, os 90% restantes são sementes salvas”, aponta. Tudo isso desencadeou o movimento da Semente Legal, de forma de seguir uma tendência mundial e atender um mercado consumidor cada vez mais exigente. A rastreabilidade do produto atesta a qualidade e a origem. A intenção é acompanhar a produção do plantio até a colheita. A partir disso, o Semente Legal incentiva a produção de sementes certificadas. O Semente Legal por meio da rastreabilidade segura e da verificação externa da qualidade, possibilita ao agropecuarista a garantia de que esteja comprando sementes com origem e qualidade garantidas.

(Vandré Dubiela)

 

Compartilhe em suas redes sociais:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.