Raiva bovina pode ser transmitida a humanos

Compartilhar

 

#souagro | A raiva bovina pode ser transmitida a humanos. Por isso, tudo o cuidado é pouco, conforme comunicado emitido pelo Controle de Zoonoses da Prefeitura de Cascavel. O aumento do número de casos, passando para seis ao todo atéa agora na zona rural de Cascavel e na divisa com Corbélia, informação antecipada na manhã de segunda-feira (19) pelo Portal Sou Agro, é um alerta aos pecuaristas do Município e de toda a região.

 

Dez anos depois, Cascavel volta a registrar caso de raiva bovina

Crescem casos de raiva em Cascavel

Vacinação é método eficaz para prevenir casos de raiva bovina

 

A médica veterinária Paula Lis comenta sobre os casos registrados em Cascavel, com base em informações repassadas pela Adapar, dando conta da morte de um bovino por sintomas neurológicos registrado no fim do mês passado e do aumento do número de casos. “A Secretaria de Saúde pede para que a população seja sensível a esses acontecimentos e que, em caso de novas mortes de bovinos, equinos, caprinos e ovinos, comunique imediatamente as autoridades sanitárias, para que esse animal seja avaliado e alvo de coleta de material para posterior diagnóstico”.

Ela lembra que a raiva é transmitida pela saliva dos animais infectados. “As pessoas precisam de muito cuidado para manipular esses animais e se necessário, fazer a prevenção utilizando luvas, para que a saliva não entre em contato com a mãos, principalmente se elas tiveram lesionadas, facilitando a contaminação pelo vírus”. Outra orientação importante: pessoas que tiveram contato com esses animais devem procurar a unidade de saúde mais próxima ou conversar com seu médico, no sentido de avaliar o caso e se necessário, realizar o protocolo de imunização antirrábico.

Os cães e gatos da propriedade rural, assim como os demais animais devem ser isolados, no caso de registro de algum animal do plantel apresentar os sintomas ou morrer repentinamente. Se algum morcego for encontrada na propriedade caído no chão ou morto, o recomendável é isolar ele com um balde ou caixa de papelão par evitar o contato com outros animais e informar as autoridades sanitárias do respetivo município.

 

Confira a entrevista com a médica veterinária Paula Lis:

 

Governo comenta casos

A equipe do Portal Sou Agro conversou com o secretário estadual de Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, na manhã desta terça-feira sobre este assunto. “O fator de o serviço sanitário ter registrado com rapidez e eficácia esses casos é um bom sinal. Isso eleva o nosso respeito tanto no Brasil como no exterior e esses registros de raiva não irão afetar a nossa credibilidade no mercado internacional”.

(Vandré Dubiela/Sirlei Benetti)

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.