Em semana de USDA, mercado de soja deve ter dia lento

Compartilhar

 

A tendência é de mais um dia de negócios moderados e o mercado de soja deve ter dia lento no Brasil, já que Chicago registra leve baixa e o dólar volta a subir, sendo assim, os preços tendem a permanecer perto da estabilidade, em patamares nominais. A semana é marcada pela divulgação do relatório de intenção de plantio do USDA.

O mercado de soja encerrou a semana com preços regionalizados e negócios moderados. Cerca de 100 mil toneladas trocaram de mãos. Com dólar e Chicago em direções opostas, houve dificuldade na definição de uma tendência para as cotações.

 

Preços por regiões

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos seguiu em R$ 167,00. Na região das Missões, a cotação permaneceu em R$ 166,00. No porto de Rio Grande, o preço aumentou de R$ 173,00 para R$ 173,50.

Em Cascavel, no Paraná, o preço avançou de R$ 161,00 para R$ 162,00 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca subiu de R$ 171,50 para R$ 172,00.

Em Rondonópolis (MT), a saca subiu de R$ 162,50 para R$ 163,00. Já em Dourados (MS), a cotação seguiu em R$ 152,00. Na cidade de Rio Verde (GO), a saca avançou de R$ 156,00 para R$ 158,00.

 

SAFRA

A produção brasileira de soja em 2020/21 deverá totalizar 134,09 milhões de toneladas, com elevação de 5,4% sobre a safra da temporada anterior, que ficou em 127,178 milhões de toneladas.

A estimativa foi divulgada por SAFRAS & Mercado. No dia 29 de janeiro, data do relatório anterior, a projeção era de 133,104 milhões de toneladas.

Com a colheita se encaminhando para o final, SAFRAS indica aumento de 3,3% na área, estimada em 38,65 milhões de hectares. Em 2019/20, o plantio ocupou 37,43 milhões de hectares. O levantamento indica que a produtividade média deverá passar de 3.415 quilos por hectare para 3.487 quilos.

 

COLHEITA

A colheita da safra de soja 2020/21 do Brasil está em 66,9% da área total esperada até o dia 26 de março. A estimativa parte de levantamento de SAFRAS & Mercado. Na semana anterior o índice estava em 59,5%.

Os trabalhos estão atrasados em relação ao ano passado, quando 74,4% da safra já estava colhida, e também atrás da média normal para o período, que é de 69,6%.

 

CHICAGO

Os contratos com vencimento em maio operam com baixa de 0,32%, cotados a US$ 13,96 por bushel.

O mercado de soja é pressionado pela firmeza do dólar frente a outras moedas, o que reduz a competitividade norte-americana no cenário exportador.

O mercado também se posiciona frente ao relatório de intenção de plantio do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), que sai na quarta-feira, dia 31.

A área a ser plantada com soja nos Estados Unidos em 2021 deverá apresentar um aumento consistente.

Segundo previsão de analistas e consultores, divulgada pela Agência QT News, o plantio deverá ocupar 89,99 milhões de acres. No ano passado, a semeadura ficou em 83,094 milhões de acres, conforme dados do Departamento.

Em fevereiro, durante seu Fórum Anual, representantes do USDA indicaram o plantio de 90 milhões de acres.

 

PREMIOS

O prêmio em Paranaguá para abril ficou em -25 a -20 sobre Chicago. Para maio, o prêmio é de -20 a -16.

 

CÂMBIO

O dólar comercial registra valorização de 0,34% a R$ 5,76.

 

INDICADORES FINANCEIROS

As principais bolsas da Ásia encerraram em alta. Xangai, +0,5%. Tóquio, +0,71%.

As principais bolsas na Europa operam mistas. Paris, +0,41%; e Londres, -0,12%.

O petróleo opera em alta. Maio do WTI em NY: US$ 61,48 o barril (+0,83%).

O Dollar Index registra estabilidade a 92,76 pontos.

Fonte: Agência SAFRAS

 

Veja Também:

Após seis dias encalhado, navio gigante volta a flutuar

Compartilhe em suas redes sociais:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.