Unioeste desenvolve projetos para controle de pragas da erva-mate

Compartilhar

A Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná), em parceria com o Instituto Nacional de Tecnología Agropecuária (Inta) da Argentina, desenvolve dois projetos de controle de pragas da erva-mate. A planta, utilizada na produção do chimarrão, é responsável por uma cadeia produtiva que movimenta US$ 1,2 bilhão ao ano.

O objetivo é estudar a ampola e a broca, duas das principais pragas que atingem as regiões produtoras de erva-mate no Brasil, na Argentina e no Paraguai. As pesquisas são financiadas pelo Instituto Nacional da Erva-Mate (Inym), também argentino, com recursos aplicados na ordem de R$ 100 mil.

Segundo o coordenador do projeto e professor do Programa de Pós-Graduação em Conservação e Manejo de Recursos Naturais da Unioeste, Luis Francisco Angeli Alves, além da geração de conhecimento e soluções inovadoras para o controle das pragas, a iniciativa prevê a transferência da tecnologia para o produtor, por meio de capacitação e treinamento de técnicos da Inym e da Cooperativa Agrícola Mixta de Montecarlo, localizada na Província de Misiones, no Nordeste da Argentina.

A equipe é formada por pesquisadores, técnicos e estudantes de doutorado da Unioeste, do Inta e da Universidad Nacional de Misiones (Unam). O projeto também oferta uma oportunidade para que estudantes desenvolvam pesquisas para trabalhos de conclusão de curso, tanto de graduação como de pós-graduação, por meio de um convênio entre a universidade paranaense e o instituto.

Historicamente, a erva-mate possui um papel fundamental para a economia de muitos municípios do Sul do Brasil, sendo o principal produto não madeireiro do agronegócio florestal na região.

Segundo a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), a erva-mate tem ganhado visibilidade no mercado internacional, pelas propriedades como teor de cafeína, teobromina e saponina.

“O mercado da erva-mate possibilita o desenvolvimento de novos produtos, como chás, energéticos e outras bebidas, cosméticos e produtos de limpeza. Crescem as oportunidades do mercado de erva-mate e melhorias no sistema de produção podem auxiliar o produtor a se tornar mais competitivo”, destaca Angeli.

 

Fonte: AEN

Clique aqui e receba notícias do agronegócio em seu celular

Se conecte com nossas redes sociais:

Publicidade

Publicidade

Copyright © 2021 Sou Agro | CNPJ: 39.541.312/0001-48 — Todos os direitos reservados.

Sou Agro

AD BLOCKER DETECTED

Percebemos que você tem um adblocker habilitado que restringe os anúncios veiculados no site.

Please disable it to continue reading Sou Agro.